Neymar saí do foco e Tite não precisa responder perguntas sobre o camisa 10 na coletiva

Nenhum pergunta foi relacionada ao atacante que costumava ser o principal assunto na Seleção

Nesta sexta-feira(16), o técnico Tite anunciou a lista de vinte e quatro convocados para os duelos contra Bolívia e Venezuela pelas Eliminatórias da Copa doo Mundo de 2018.

 

Entre os convocados alguns retornos como a do zagueiro Thiago Silva e do meio-campo Oscar e a surpresa de Alex Muralha entre os escolhidos. 

 

Mas de todos os detalhes da coletiva de imprensa, entre perguntas sobre os retornos, as surpresas e as dúvidas sobre os próximos jogos, pela primeira vez o nome de Neymar nao foi mencionado por nenhum jornalista.

 

(Foto: Pedro Martins / MoWa Press)

 

O camisa 10 sempre foi o principal foco das coletivas de imprensa, inclusive na primeira convocaçao de Tite quase todas as perguntas foram relacionadas a Neymar. Sobre a faixa de capitao, sobre como ele se encaixaria no esquema do treinador, ou sobre seu comportamento.

 

No final das contas, quase tudo era relacionado ao craque do Barcelona, mas desta vez foi diferente. Os questionamentos foram diversos, o retorno de Thiago Silva, a chegada de Alex Muralha, o sistema de meritocracia implementado, Willian ou Coutinho entre outros.

 

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

 

O nome do camisa 10 só foi falado pelo treinador uma única vez quando estava respondendo uma pergunta sobre tática, mas nada diretamente relacionado ao jogador.

 

Talvez esse seja mais um sintoma do bom ambiente dentro da Seleçao, e a insistencia de Tite em priorizar o coletivo. Desde que chegou ao comando técnico, o treinador afirmou que gostaria de tirar a responsabilidade dos ombros de Neymar e distribui-lá entre os demais jogadores.

 


(Foto: Getty Images)

 

“o coletivo potencializa o individual, é desumano colocar responsabilidade em um atleta. Exemplifico: a Eurocopa nos mostrou que a saída do Cristiano Ronaldo não tirou a possibilidade de Portugal conquistar. A Copa América, com Messi, determinou que a Argentina fosse campeã. É desumano colocar num atleta que tudo de bom seja dele”, disse o treinador em sua primeira coletiva.

 

Depois dos jogos contra Equador e Colombia, jogadores como Casemiro, Gabriel Jesus, Philippe Coutinho e Marcelo foram bastante elogiados pelo treinador e tiveram os méritos dividios com o Neymar.

 


(Foto: Pedro Martins / MoWa Press)

 

Parece que o camisa 10 está encontrando a tranquilidade que precisa para seguir brilhando e produzir ainda mais com a Verde-Amarela.

 

O Brasil encara a Bolívia no dia 6 de outubro, na Arena das Dunas, em Natal. Quatro dias depois enfrenta a Venezuela fora de casa fechando o primeiro turno das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook