Últimas

Nova dieta, mais liberdade e menos interferência – Como Guardiola pretende diminuir as lesões no City

Os Citizens foram os que mais sofreram com problemas musculares na última temporada da Premier League, e o novo treinador está fazendo uma série de mudanças para mudar isso

Pep Guardiola explicou as medidas que ele está colocando em prática para evitar o maior número de lesões possíveis no Manchester City. O clube foi o que sofreu o maior número de lesões musculares do que qualquer outro da Premier League na última temporada, algo que o treinador descreve como um problema que custa “caro”.

David Silva, Vincent Kompany, Yaya Toure e Sergio Aguero perderam grande parte da última temporada lutando com problemas persistentes. 


GOALLEIA MAIS: GOAL
Chega de blá blá blá | Análise: Leicester é favorito na Champions, mas… | História bizarra de CR7


Quando chegou ao Etihad Stadium, Guardiola levou a sua equipe do Bayern de Munique, e eles iniciaram imediatamente mudanças na abordagem do clube em diferentes áreas. A sala de estar dos jogadores foi alterada e o elenco está sendo incentivado a comer juntos após os jogos, em uma tentativa de regular a sua dieta, enquanto que certos alimentos, como pizza, por exemplo. foi totalmente proibido.

O elenco também está autorizado a ficar em casa com suas famílias na noite anterior aos jogos em casa, ao invés da concentração, com o objetivo de mudar os seus hábitos de relaxamento. Guardiola, que tem em qualquer lugar entre 10 e 20 funcionários com ele no banco nos dias de jogos, acredita que até agora os resultados têm sido positivos.

“A coisa mais cara para o clube é quando o jogador está ferido. Um jogador pode custar £ 70 milhões e ter um enorme salário, mas se ele pode jogar a cada três dias, ele é o jogador mais barato para o clube. Nós tentamos comer regularmente juntos aqui. Tentamos enfatizar a importância de descansar adequadamente. Eu trabalho em regeneração. Temos um monte de gente na nossa equipe só para isso, para ajudar os jogadores a evitar lesões. Ela vai acontecer, é impossível evitá-la completamente, mas até então, eu estou feliz, porque temos tido poucas”, explicou o treinador.

 Getty Images

Guardiola teve uma série de desentendimentos com a sua equipe médica durante seu tempo no Bayern de Munique, onde um experiente médico do clube, Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt, saiu no ano passado e acusou o catalão de culpar ele e seus colegas pela derrrota na Champions League.

O treinador admite que gosta de se envolver no tratamento de sua equipe dos jogadores, embora também tenha dito que está ‘tentando não interferir muito’.

“Eu tentei ser um pouco mais envolvidos, um pouco mais presente, porque eu sou curioso sobre o que fazer, mas eu não gosto de sentir que os meus fisioterapeutas e médicos podem sentir que eu estou lá. Eu estou preocupado com isso porque eu sei como é importante. Eles precisam jogar, precisamos deles. Eles são muito importantes para nós. Os bons jogadores, a equipe médica, todas as pessoas envolvidas são muito, muito importante”, acrescentou.

Números do City na Premier League 2015/16:

O novo comandante do City também admitiu que teve que mudar os seus métodos de treinamento durante o seu curto tempo no clube até agora. O catalão, que consultou diferentes treinadores e jogadores sobre a vida na Premier League antes de chegar ao City, ainda está começando a lidar com o número de jogos do futebol Inglês.

Tirando as paradas internacionais, os Citizens vão jogar uma partida a cada três ou quatro dias até a semana antes do Natal – a menos que sejam eliminados da Taça da Liga –  e Guardiola diz que seus jogadores irão trabalhar menos nos treinamentos, em uma tentativa de mantê-los em boas condições.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook