Últimas

Nova lei autoriza construção e restauração de igrejas no Egito

5/09/2016 – 7:00

O texto, porém, dá ao governador de cada província a autoridade de aprovar ou não a obra



Nova lei autoriza construção e restauração de igrejas no Egito Nova lei autoriza construção e restauração de igrejas no Egito

A construção e restauração de igrejas cristãs passou a ser autorizada no Egito nesta quarta-feira (30) após o parlamento do país aprovar uma nova lei.

Foram semanas de negociações com representantes de diversas igrejas e do governo que divergiram em vários pontos do projeto.

O texto aprovado “confirma e organiza o direito dos cidadãos cristãos egípcios a construir e restaurar as igrejas para garantir sua liberdade de celebrar todos os ritos religiosos”.

A informação foi passada através do comitê conjunto de assuntos constitucionais e legislativos, citado pela agência de notícias oficial “Mena”.

Além da construção e reformas, as igrejas estão autorizadas a possuírem cruzes no alto do edifício, assunto esse que gerou muita controvérsia. Em um país de maioria islâmica, muitos deputados discordaram que as cruzes irão distinguir os templos cristãos dos demais.

Mas mesmo com pontos positivos, a nova lei não agradou a todos. Em entrevista à agência EFE, o responsável do programa de Liberdade de Religião e Crença da ONG Iniciativa Egípcia pelos Direitos Pessoais, Ishaq Ibrahim, pontuou que mesmo com a lei as forças de segurança poderão proibir a construção de templos cristãos.

Isso porque, de acordo com o texto da lei, o governador será o responsável por permitir a construção das igrejas em sua província pensando em “preservar a segurança”, ou seja, ele terá todo o controle do assunto.

Para Ibrahim, esse ponto torna a lei sectária, pois “construir uma igreja deveria ser tão normal como construir uma mesquita”.

Os cristãos representam 12% da população no Egito, os cristãos coptas contam com cerca de 5.000 igrejas, mesmo assim faltam igrejas em muitos lugares tornando a construção de novos templos algo necessário no país.


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook