Últimas

Palmeiras e Grêmio já disputaram 10 mata-matas e vão fazer desempate histórico

Times fizeram duelos importantes nas décadas de 60 e principalmente em 90, com equilíbrio total


GOAL Por Allan Brito 


A partir desta quarta-feira (28), Palmeiras e Grêmio vão disputar uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil, mas o duelo também servirá para fazer um desempate histórico: os dois times já disputaram 10 confrontos de mata-mata e cada um venceu cinco vezes, com direito a grandes jogos e histórias.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Notícias da Copa do Brasil | Felipão é ídolo em comum | Uma nova Libertadores


É uma das maiores rivalidades interestaduais do Brasileiro, construída desde a década de 60, quando eles se enfrentaram em três decisões. Isso ficou fortalecido na década de 90, com mais seis mata-matas, quando os times eram recheados por craques. E há quatro anos, houve mais um confronto grande pela Copa do Brasil, cheio de importância e simbolismo.

Relembre todos mata-matas entre Palmeiras e Grêmio:

Oitavas de final do Campeonato Brasileiro de 1961: Palmeiras

O primeiro jogo praticamente definiu o mata-mata, pois o Palmeiras venceu por 3 a 0 em pleno Estádio Olímpico, em Porto Alegre. O jogo de volta terminou 1 a 1, então o Verdão avançou para as quartas e foi eliminado pelo América-RJ.

Quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1965: Palmeiras

Cada time conseguiu uma goleada em casa. O Palmeiras venceu por 4 a 1. Depois o Grêmio aplicou 5 a 1. Como naquela época não havia diferença pelo saldo de gols, foi realizada uma terceira partida, vencida pelo Palmeiras, por 2 a 0.

Quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1967: Palmeiras

Cada time venceu uma partida em casa. O Palmeiras já levaria vantagem pelo saldo de gols, se houvesse esse critério na época. Mas foi feita a terceira partida e mais uma vez o Verdão venceu, agora por 2 a 1, com dois gols de César Maluco.

Quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1990: Grêmio

A rivalidade dos anos 90 começou quando o Palmeiras ainda estava na fila de títulos e com times bem modestos. Mesmo assim venceu a primeira partida por 1 a 0. Porém, no Olímpico o Tricolor conseguiu a vitória por 2 a 0 e a classificação.

Quartas de final da Copa do Brasil de 1993: Grêmio

Foi um confronto emocionante para os gremistas, pois os times empataram por 1 a 1 no primeiro confronto e por pouco o Palmeiras não venceu no Olimpíco. O jogo estava 1 a 0 até os 46min da segunda, quando Charles Fabian, que tinha saído do banco de reservas, decretou o empate e levou o jogo para os pênaltis. Apenas as cobranças alternadas definiram a vaga, com vitória por 7 a 6 para o Grêmio. O goleiro Eduardo foi o herói tricolor daquela noite.

Oitavas de final da Copa do Brasil de 1995: Grêmio

Foi mais um duelo emocionante, apertado e com vantagem gremista de novo. No Olímpico a primeira partida terminou 1 a 1. No Palestra ITália logo saíram dois gols do time gaúcho, mas Lozano e Rivaldo empataram no 2º tempo. O Palmeiras pressionou até o final, mas o Grêmio avançou por ter feito mais gols fora de casa.

Quartas de final da Copa Libertadores de 1995: Grêmio


Arce e Muller disputam bola no tenso jogo de volta (Foto: Getty Images)

Com certeza é o duelo mais lembrado, por causa de uma virada que não aconteceu por pouco e pela rivalidade ter chegado ao ápice entre os dois elencos. O Grêmio fez um primeiro jogo impecável em casa, com vitória por 5 a 0. Jardel marcou três vezes e também aconteceram expulsões e agressões.

É claro que na partida de volta pouquíssimos palmeirenses acreditavam na vitória. Pouco mais de 7 mil torcedores foram para o Palestra Itália e ainda viram o time sofrer outro gol de Jardel aos 8min. Porém, os jogadores alviverdes não se entregaram e chegaram perto da virada. O quinto gol saiu aos 24min do 2º tempo, então houve muito tempo para pressão, disputas duras e polêmicas. Mas no final o Grêmio conseguiu se garantir por causa da boa vantagem. Faltou um gol para o Palmeiras levar o jogo para os pênaltis. O Grêmio avançou até a final depois, mas perdeu para o Atlético Nacional.

Semifinal da Copa do Brasil de 1996

Foi possivelmente o jogo de melhor nível, com duas equipes que estavam no auge. O Palmeiras tinha um ataque matador, enquanto o time gaúcho tinha um conjunto forte, que seria campeão brasileiro naquele ano. 

Fez diferença o bom palcar do Palmeiras no primeiro jogo, em casa: vitória por 3 a 1. Na partida de volta o Grêmio até venceu, mas o resultado de 2 a 1 não foi suficiente.

Quartas de final do Campeonato Brasileiro de 1996

Cinco meses depois daquele confronto, o Palmeiras já tinha perdido diversos jogadores importantes, enquanto o Grêmio estava ainda mais forte. REsultado: o time gaúcho venceu o primeiro jogo por 3 a 1, depois perdeu só por 1 a 0 e avançou. Naquele ano o Tricolor se consagrou campeão.

Semifinal da Copa do Brasil de 2012

Foi um jogo simbólico principalmente por causa dos treinadores: Felipão e Luxemburgo, treinadores importantes na rivalidade da década de 90, estavam em lados inversos. O Felipão, em sua segunda passagem pelo Palmeiras levou a melhor desde o primeiro jogo. No Olimpíco o time já venceu por 2 a 0. Na partida de volta até houve alguma tensão, porque o Grêmio saiu na frente, mas Valdivia empatou a partida e definiu a classificação. Na final o Palmeiras bateu o Coritiba e foi campeão.

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook