Últimas
irmãos

PC conclui inquérito e militares serão indiciados por mortes no Village

Os quatro policiais militares que estavam na abordagem que resultou na morte dos irmãos Josevaldo e Josenildo Ferreira, de 18 e 16 anos, e do pedreiro Reinaldo da Silva, serão indiciados pelo crime. A Polícia Civil concluiu o inquérito e encaminhou para a Justiça nesta segunda-feira (26).

A Polícia Civil deverá se pronunciar sobre o caso ainda hoje. Até o momento as informações são de que um dos militares será indiciado por homicídio doloso, quando há a intenção de matar, pela morte dos irmãos e por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, pela morte do pedreiro Reinaldo.

Outros três militares devem responder por fraude processual por terem auxiliado a plantar na cena do crime uma pistola 380, apontada por eles por ser dos irmãos Ferreira.

Na abordagem policial em que morreram os irmãos Ferreira, também morreu o pedreiro Reinaldo da Silva, 49, que teria tentado evitar as mortes dos irmãos, segundo testemunhas.

Era noite do dia 25 de março e, segundo a hipótese levantada durante reunião do Conseg em que foram afastados os três policiais que abordaram as vítimas, Reinaldo da Silva teria sido a segunda vítima, que estaria passando de bicicleta, quando foi defender os irmãos, já depois de Josivaldo ter sido baleado na cabeça, após ter partido para cima dos policiais, durante a abordagem supostamente truculenta ao seu irmão mais velho.

O pedreiro foi morto e permaneceu no local do crime. E há suspeitas entre conselheiros de que Josenildo teria sido o último a morrer, após a resistência à abordagem policial.

Ao Conseg, foi relatado que os irmãos foram levados ao Hospital Geral do Estado (HGE) pelos militares, em uma viatura, mesmo com um deles já estando morto, com um tiro na cabeça. Não teria havido acionamento do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) para realizar socorro médico, nem a preservação da cena da ocorrência, onde não havia cápsulas ou marcas de tiro, apesar de os militares terem relatado ao seu comandante um confronto, com troca de tiros e duas armas apreendidas supostamente em poder dos irmãos.

 

Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook