Últimas

Pedro Bial é o apresentador do reality em 'Supermax': 'Fechou a tampa'

Pedro Bial com o diretor de Supermax, José Alvarenga Jr. (Foto: Globo/Caiuá Franco)Pedro Bial com o diretor de ‘Supermax’, José Alvarenga Jr. (Foto: Globo/Caiuá Franco)

Ficção ou realidade? “Supermax“, nova série da Globo que estreia na TV nesta terça-feira, 20 (no aplicativo Globo Play, onze episódios já estão disponíveis), promete deixar muita gente na dúvida. A atração simula um reality show, conta no elenco com vários atores desconhecidos do grande público e, para completar, tem Pedro Bial como apresentador. Segundo o diretor José Alvarenga Jr., tudo foi pensado para confundir mesmo.

Leia também: Quem seriam os participantes equivalentes do ‘Supermax’ no ‘BBB’?

Pedro Bial é o apresentador do reality show em Supermax (Foto: Reprodução/Globo)Pedro Bial é o apresentador do reality show
em ‘Supermax’ (Foto: Reprodução/Globo)

“Quando começamos a escrever o roteiro e pensar quem seria o ator que viveria o apresentador do reality, sugeriram o Bial. Achei que ele jamais fosse aceitar, mas o encontrei justamente neste dia e comentei. Para minha surpresa, ele topou na hora! Por sinal, esse foi o último reality dele. Fechou a tampa com ‘Supermax'”, brinca Alvarenga, citando o fato de que, em 2017, o apresentador não comandará mais o “Big Brother Brasil”, após 16 edições. Em seu lugar, ficará Tiago Leifert.

Sobre as muitas caras novas para o grande público no elenco, Alvarenga explica: “Por iniciar como reality show, o ‘Supermax’ tinha como conceito desde o início de ter caras novas. Todos os atores possuem capacidade de se transformar, mas era importante ter o sentimento de caras novas. Não são tão novas, mas para o grande público de televisão, sim. É importante para dar uma sensação de frescor e para o público olhar e acreditar que aquilo é um reality”.

Atualmente também no ar na novela das sete, “Haja Coração”, Mariana Ximenes e Cleo Pires são exceções no grupo. “Elas foram convidadas antes da gente definir isso. Gosto das duas, já trabalhei com elas anteriormente, criamos uma relação afetiva e determinamos que estaríamos juntos no próximo projeto. Ao falar isso, nem sabe qual será o tal próximo projeto, mas tem a questão da fidelidade. Quando começamos a produção, elas entraram”, explica o diretor.

Nicolas Travijano como Padre Nando em uma das celas de Supermax (Foto: Globo/Caiuá Franco)Nicolas Travijano como Padre Nando em uma das
celas de Supermax (Foto: Globo/Caiuá Franco)

Terror e suspense

Em “Supermax”, 12 participantes disputam o prêmio de R$ 2 milhões em um reality show gravado em um presídio de segurança máxima desativado em plena Floresta Amazônica. Lá, os personagens descobrem que têm algo em comum: todos já enfrentaram problemas com a Justiça.

Juntos, eles serão submetidos ao extremo de suas capacidades físicas e psicológicas, tornando a convivência insuportável. A situação piora quando eles percebem que estão numa luta por sobrevivência, uma vez que se dão conta de que perderam o contato com o mundo exterior. Eles ficam sem saber se tudo aquilo faz parte do desafio ou se foram abandonados à própria sorte.

“No segundo episódio, o Pedro Bial não aparece mais. Ninguém sabe se o reality existe ou não e a dinâmica das provas desaparece. Passamos a ter 12 pessoas extremamente individualistas que precisam sair desse lugar e lutar pela sobrevivência. Essa é a nossa história a partir do segundo episódio”, adianta Alvarenga.

Presídio fictício que serviu de cenário para o seriado Supermax (Foto: Globo/Paulo Belote)Presídio fictício que serviu de cenário para
o seriado Supermax (Foto: Globo/Paulo Belote)

Clima sombrio

Para gravar “Supermax”, foi montado um presídio de três andares e com 800 metros quadrados nos fundos dos Estúdios Globo, no Rio. O cenário tinha doze celas – uma para cada participante do reality show fictício – e não possuía janelas, para que os atores não soubessem que horas eram, quando era dia ou noite. Algo bem sombrio para dar o clima da série já nas gravações.

“Trabalhamos lá no fundão, ninguém encontrava o Tony Ramos ou a Ana Maria Braga. Ficávamos isolados”, relembra o diretor da primeira incursão da emissora pelo gênero do terror.

“Risco é bom quando dá certo. Quando dá errado, é fracasso. No caso de ‘Supermax’, foi uma compra de risco mesmo. Foi algo difícil, nao tínhamos experiência nisso, mas, sim, muito desejo de fazer. Não sabemos se vai ser sucesso, não sabemos se as pessoas vão querer assistir uma história de terror à noite na TV aberta. Mas estamos felizes por ter feito algo inovador”, diz.

Elenco de Supermax conta com muitos rostos novos para o grande público (Foto: Globo/Caiuá Franco)Elenco de ‘Supermax’ conta com muitos rostos novos para o grande público (Foto: Globo/Caiuá Franco)
Elenco de Supermax conta com muitos rostos novos para o grande público (Foto: Globo/Caiuá Franco)Elenco de ‘Supermax’ conta com muitos rostos novos para o grande público (Foto: Globo/Caiuá Franco)
Detalhe do presídio construído para o seriado Supermax (Foto: Globo/Estevam Avellar)Detalhe do presídio construído para o seriado ‘Supermax’ (Foto: Globo/Estevam Avellar)

 


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook