Últimas

Penedo passado a limpo

É “MUITO AMOR” POR PENEDO.

A principal candidatura da oposição na cidade, encabeçada pelo Partido Progressista (PP), o mais citado na lava-jato, afirma que Penedo precisa mudar com mais amor. O impressionante é o número de pessoas que de fato “amam” a cidade, mas que só aparecem durante o processo eleitoral. Cabe o eleitor observar se realmente ainda existe amor na cidade dos sobrados.

 

XADREZ E GLOBO

Peça conhecida do Xadrez foi o cerne das atenções para que houvesse a formulação do “chapão” oposicionista, algo que não ocorreu. O famoso escreveu em artigo que o cenário político do Brasil mostrou que o caminho da corrupção é perverso. Na mesma cartilha em que o artigo está presente, há conselhos para que os eleitores observem se o candidato em que vão votar, caso tenha ocupado outros cargos, saiu com “fama” de honesto ou corrupto. Se for por “fama” acredito que a peça de xadrez equipara-se a uma famosa atriz global. Entendeu?

 

O MANDATO NÃO TERMINA EM ANO DE ELEIÇÃO

São contundentes as criticas aos atuais prefeitos em todo o estado de Alagoas que são “acusados” de trabalhar mais em ano eleitoral. A crítica tem o mínimo de fundamento, mas criminalizar ações governamentais no ano da eleição é, no mínimo, ser contra os avanços da cidade. Caso em seu município, o prefeito tenha trabalhado apenas no último ano, intensifique a reclamação e convença o eleitorado, contudo, não precisa torcer contra as benfeitorias em execução.

 

CADASTRO CONTINUA MESMO COM REFORMA ELEITORAL

A pífia reforma eleitoral ocorrida em 2015, limitou inúmeros artifícios de campanha, entre eles, a redução do programa eleitoral para rádio e TV, o período de campanha de noventa para quarenta e cinco dias e outras mudanças. Contudo, a compra de voto continua a todo vapor nos municípios e povoados alagoanos. Até quando?

 

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook