Últimas

Peter Siemsen escracha arbitragem após eliminação em Itaquera: "Sempre jogamos contra 12 aqui"

Presidente do Fluminense criticou a atuação de Rodolpho Toski Marques na derrota do clube diante do Corinthians desta quarta-feira (21)

O Fluminense se sentiu ‘operado’ na derrota por 1 a 0 para o Corinthians em Itaquera na noite desta quarta-feira (21). O time carioca foi eliminado da Copa do Brasil em uma partida marcada por lances polêmicos, o que revoltou Peter Siemsen, e resultou em pesadas criticas por parte do presidente do Flu.

“Viemos aqui mais uma vez apresentar toda a nossa indignação com a incompetência da arbitragem. Com a mesma facilidade que foram marcados penais contra o Palmeiras na semifinal do ano passado, se tivesse o mesmo rigor de hoje, o Fluminense teria ido para final. Hoje vem outro juiz com interpretação contrária… dois pênaltis para o Fluminense. Um impedimento do Marcos Junior na cara, e não estava. Um gol que demorou a ser anulado, até corretamente, mas é de indignar a arbitragem brasileira. O Sergio Correa deveria repensar a maneira de trabalhar”, disse Peter. 

 Mailson Santana/Fluminense FC/Divulgação

“Viemos jogar em um estádio lindo, o Corinthians está de parabéns, mas sempre jogamos contra 12 aqui. Não me esqueço do gol mal anulado do Henrique em 2014. O gol do Cícero ano passado, dois metros em posição legal. Hoje o árbitro expulsa o Marquinho, foi muito rigoroso. CBF, está na hora de repensar, de vocês acordarem, de evitar essas vergonhas que acontecem. Não tenho nada contra São Paulo, mas não é possível… isso tem que acabar. Vamos jogar domingo aqui, o que tenho para esperar, Sergio Correia? Hoje foi uma vergonha. Acorda, CBF”, acrescentou.

As duas equipes voltam a se enfrentar no domingo (25), às 16h (horário de Brasília),  também na Arena Corinthians, mas desta vez pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Os jogos do meio de semana | Timão busca ‘redenção’ em Itaquera | Jogador homenageia Corinthians



Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook