PF cumpre mandados em investigação sobre venda de decisões judiciais no Ceará

A 2ª fase da Operação Expresso 150 foi deflagrada hoje de manhã pela Polícia Federal no Ceará. A operação investiga um esquema criminoso de venda de decisões do Tribunal de Justiça do estado. Participam das investigações 110 policiais federais. Eles estão cumprindo 19 mandados de busca e apreensão e 24 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada à delegacia para ser ouvida e, em seguida, liberada.

Os alvos desta fase da operação são 14 advogados, dois desembargadores da ativa e um desembargador aposentado. As buscas estão ocorrendo nas residências dos investigados, em escritórios de advocacia e em dois gabinetes de desembargadores do Tribunal de Justiça do Ceará. Além dos mandados de busca, apreensão e condução, houve a determinação de bloqueio das contas de um desembargador aposentado e um advogado envolvido nos crimes investigados.

O esquema criminoso, segundo a PF, pode ter beneficiado mais de 300 pessoas. Elas foram incluídas nos quadros da Administração Pública, no cargo de soldado da Polícia Militar do Ceará, entre 2011 e 2012, sem que fossem devidamente aprovadas no concurso público. As investigações indicaram a existência do funcionamento de conluio entre advogados e desembargadores, visando a liberações de criminosos, por meio da concessão de liminares em habeas corpus impetrados principalmente durante os plantões judiciais.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook