Últimas

Polícia irá investigar escândalo que derrubou técnico da Inglaterra

Investigações foram abertas, enquanto “Telegraph” sofre pressão por parte da FA e Associação de treinadores, que exigem provas na íntegra

Sam Allardyce deixou o comando da seleção inglesa após ter sido flagrado pelo jornal “Telegraph” aceitando receber 400 mil libras (R$ 1,68 milhão) de uma empresa asiática  – fictícia, criada pelo veículo – para ajudá-la a burlar regras de transferências no país. No entanto, apesar da polícia de Londres não ter recebido qualquer acusação de atividade criminosa, a organização avisou que irá abrir uma investigação após reunião com o veículo e Associação de Futebol (FA).

“Os Oficiais irão rever o material disponível visando confirmar se houve algum crime cometido. Nesta fase não foram recebidas acusações formais de atividade criminosa. Logo, o material será revisado e uma nova declaração será feita no momento oportuno”, diz a nota.

Além da polícia, o QPR também abriu uma investigação interna para averiguar as acusações que caem sobre o técnico Jimmy Floyd Hasselbaink, filmado supostamente negociando um valor de 55 mil libras para representar a mesma empresa fictícia ‘Far East’.

Associação de treinadores exige que provas sejam divulgadas na íntegra 

Enquanto às partes envolvidas abrem investigação, a Associação de treinadores (LMA) se diz “muito preocupada” com as acusações feitas pelo “Telegraph”, e mostrando-se “desapontada” uma vez que o veículo ainda não forneceu a FA todas as documentações solicitadas.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Técnico da Inglaterra é flagrado em esquema de corrupção | Os candidatos a novo técnico da Seleção da Inglaterra | “Liverpool de Klopp vai longe”


“Na sequência das novas revelações feitas pelo Telegraph e uma reunião da LMA com a FA, na manhã desta quinta-feira (29), a LMA informa que continua extremamente preocupada com as alegações feitas contra alguns gestores. Queremos investigar plenamente todas e quaisquer alegações substanciais de corrupção, de forma rápida e abrangente”, diz a nota.

“É muito decepcionante que este processo esteja sendo atrasado, já que o Telegraph ainda não proporciou à FA as provas completas e todas as informações que possuem, conforme solicitados. Insistimos o acesso ao material, incluindo todas as gravações, transcrições e detalhes de como a informação foi obtida, com a FA, imediatamente.”, finalizou.

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook