Por que cantores sofrem desgastes vocais? Professor de canto explica


13/09/2016 – 12:00


Fernando Martins fala sobre saúde vocal no segmento musical




Por que cantores sofrem desgastes vocais? Professor de canto explica
Por que cantores sofrem desgastes vocais?

A carreira artística nem sempre é cheia de louros. Cantores que estão há anos na estrada, por vezes, sentem os desgastes do labor. O professor de canto Fernando Martins, cuja área de atuação específica é a técnica vocal, afirma que existem formas de prevenção e identificação destas corrosões. Martins mantem um canal no Youtube (veja aqui) com dicas de canto e técnica vocal.

Confira a entrevista:

No meio musical em geral, incluindo o segmento evangélico, há artistas que conseguem preservar a força vocal em suas performances ao passar dos anos, enquanto o caso de outros é completamente diferente. Por que alguns músicos conseguem e outros não?

Da mesma forma que um atleta precisa cuidar do seu corpo para ter um bom desempenho e assim ter uma carreira relativamente longa, um cantor precisa também ter disciplina ao cuidar da sua voz. Com certeza esses cantores que perdem qualidade em suas vozes não têm essa disciplina, por causa dos excessos, como o fumo, álcool, poucas horas de sono, má alimentação. Todos estes fatores comprometem sua saúde vocal, mas como o trabalho não pode parar, então o jeito é forçar a voz. Ao fazer isso constantemente, as pregas vocais não aguentam por muito tempo.

Existem fatores biológicos ou genéticos associados a este problema?

Eu acredito que não, mas como não sou fonoaudiólogo, não tenho base científica. Baseado em uma pessoa com voz perfeita e que, ao passar dos anos, essa voz vai se perdendo, não consigo pensar em outra coisa a não ser que este indivíduo não cuidou da voz como deveria, por causa dos excessos.

Quais são os principais motivos que levam ao desgaste nas cordas vocais?

Além do fumo, álcool, poucas horas de sono e má alimentação, gritar e sussurrar, também há a exposição a mudanças bruscas de temperatura. Um exemplo é estar em uma sala com ar condicionado e sair no sol quente.

A prevenção é possível? De que forma?

Esta é uma pergunta bem frequente dos meus alunos. Tente evitar os extremos: muito gelado, muito quente, muito doce, muito salgado, falar alto demais, falar sussurrado, pigarrear (essa é difícil!), beba água o dia todo e aos poucos, durma oito horas por dia.

Se você pudesse dar um conselho a artistas na área vocal, qual seria?

Poderia dar alguns conselhos, mas esse para mim resolveria quase todos de uma só vez: Nos dias de hoje há uma busca incansável por cantores que se destacam por ter vozes marcantes, então, há um frenesi desses cantores atuais em cantar com um tal de “drive”, que é um efeito produzido pela voz deixando-a um pouco rouca e assim dando um charme a mais na voz.

Só que o drive é uma técnica que tem que ser estudada corretamente, e se fizer de forma errada com o tempo a voz vai se estragando, meu conselho pra esses cantores é para serem originais e deixar de lado as modas que tem por aí. Gosto muito de drive, até tenho o meu, mas procuro ser eu mesmo e não seguir tendências. Bons tempos aqueles que o que mais importava era a música em si e não a voz do cantor.


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook