Prefeituráveis do Recife defendem ideias na Fiepe

Os candidatos a prefeito do Recife participaram de debate, nesta segunda-feira (26), promovido pela Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe). Os concorrentes responderam perguntas da entidade em cinco áreas básicas (segurança, mobilidade, educação, turismo e saúde) e tiveram a oportunidade de explanar uma apresentação em 20 minutos iniciais. A candidata do Democratas, Priscila Krause defendeu, entre outras ideias, a criação da Agência de Desenvolvimento do Bairro do Recife, para estimular a área em vida noturna, moradia e comércio. Priscila também apontou o plano de ocupação para a área da Boa Vista, não só comercial, mas também de moradia.

“Recife é uma cidade policêntrica, com potencial de desenvolvimento em várias áreas”, destacou. Ainda segundo Priscila, parceria entre setores público e privado é o futuro. “Não se pode demonizar setores”, frisou. O candidato do Partido Verde, Carlos Augusto Costa, afirmou que é preciso “vender o Recife”, estimular sua exportação. Para ele, na área da segurança, por exemplo, a Guarda Municipal deveria estar ajudando a Polícia Militar. O postulante ressaltou ser contra a guarda armada. “Sou do PV, somos pacifistas, contra a guarda
armada, mas precisamos saber o momento. Ao invés de ter um monte de secretaria que não faz nada, cria unidades nos bairros (de guarda municipal)”. Poderíamos dividir os dois mil homens da guarda municipal em cada unidade. A guarda municipal deveria estar pronta para estar nas ruas”, observou.

Já o candidato Edilson Silva (PSol) destacou que foi técnico industrial e assessor de movimento sindical da área industrial. Ele enfatizou que “o Recife ser uma cidade campeã em hanseníase, tuberculose e microcefalia dá medo em quem se interessa em investir”. “Apesar de Recife ter todo um capital produtivo, ele se dilui diante das condições da cidade, afastando os empreendedores. É preciso desburocratizar o empreendimento, a cidade deve acolher quem quer empreender, do grande ao pequeno, formalizar quem tá empreendendo de forma ilegal. Queremos que Recife seja a cidade das startups”, defendeu.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook