Últimas

Priscila é abordada por taxistas em caminhada, mas defende a regulamentação do Uber

Ao ser abordada por taxista, candidata manteve a posi
Ao ser abordada por taxista, candidata manteve a posio de defender a regulamentao do Uber. Foto: Trcio Amaral/DP/D.A. Press

A candidata do DEM à Prefeitura do Recife, Priscila Krause, foi abordada por taxistas, na manhã desta terça-feira (13), durante uma caminhada no Centro da Cidade. Depois de ter percorrido parte das ruas 7 de Setembro e Av. Conde da Boa Vista, a candidata foi chamada pelos motoristas no final da Rua do Hospício, que pediam sua posição a respeito do aplicativo Uber.

“Precisamos alertar para a atitude do prefeito (Geraldo Julio, candidato à reeleição), que tem jogado pais de família contra pais de família. Ele não deu nenhuma palavra sobre o Uber até agora, falou no período eleitoral prometendo algo que eu, particularmente, não acredito que vai entregar, que é a fiscalização”, disse Priscila, reforçando que é a favor da regulamentação do aplicativo. Segundo ela, diferentemente de kombis e vans, que faziam transporte alternativo na cidade, os carros particulares do Uber, por serem veículos comuns, são difíceis de fiscalizar.

“O Uber tem essa característica de difícil identificação e é por isso que ele precisa ser regulamentado para ter instrumentos legais de fiscalizar”, argumentou. A candidata ouviu as reclamações do taxista Alexandre Dantas, de 47 anos, que é taxista há 16. Às 11h da manhã, ele afirmou que não tinha realizado nenhuma corrida, mesmo tendo circulado em diversos bairros da Zona Norte da capital.

“Reprimir tem que reprimir, é clandestino (o Uber). Se ele (Geraldo Julio) vai conseguir, eu não sei dizer. Eu sei que é uma lei federal e tem que ser cumprida. Geraldo foi o único que teve a responsabilidade de dizer que a CTTU vai atuar e prender os carros. Todos os outros disseram que vão regularizar o Uber”, disse Alexandre.

Requalificação

Durante a caminhada no Centro do Recife, Priscila defendeu uma requalificação do bairro. No percurso da candidata, estavam o Teatro do Parque, cuja reforma está parada, e a casa da escritora Clarice Lispector, que está em ruínas na Praça Maciel Pinheiro. A candidata disse que o entorno está no seu programa de governo como região estratégica. “A gente tem que ter a presença da prefeitura, ajeitar as calçadas, intensificar a iluminação, a questão dos carros ordenar o máximo possível, para que essas ruas tenham como prioridade o pedestre. E fazer um trabalho com parceria com a CDL e o Poder Público”.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook