Últimas

Renato Augusto indica rodízio de capitães na Seleção Brasileira de Tite

Meia cita esquema que funcionou no Corinthians. Miranda e Dani Alves são favoritos para dividir braçadeira

Renato Augusto, líder e um dos homens de confiança de Tite, tem tudo para ser um dos capitãoes de Tite nos próximos jogos. O meia pensa que o comandante repetirá o rodízio da braçadeira, assim como fazia em seus tempos de Corinthians. O Brasil joga com a Colômbia nesta terça-feira (6), às 21h45.

“Dentro do grupo, temos vários tipos de líderes: Miranda, Dani, o próprio Neymar. Temos que parar de falar que esse cara tem que fazer tudo e dividir um pouco mais. Com o Tite, tivemos pelo menos cinco capitães no Corinthians, foi uma experiência boa, acho que aqui isso também pode acontecer, ter um grupo de líderes. Acho que a Seleção ganha com isso, e que o Tite vai fazer”, afirmou Renato Augusto em entrevista coletiva.

(Foto: Getty Images)


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
R. Augusto retorna aos treinos | Os mais habilidosos da América do Sul | Alemanha e Inglaterra vencem


Confira outras declarações de Renato Augusto:

Jogo contra a Colômbia
“Acho que será um jogo equilibrado. A Colômbia tem estilo de jogo parecido com o nosso, não vai chegar só para se defender. São jogadores de alto nível, normalmente eles saem um pouquinho mais para o jogo. Acho que será diferente da Olimpíada, que foi um jogo brigado. Esse será mais jogado, mais bonito de se ver. Acredito que será um grande jogo”.

Função tática com Tite
“Você tem que se adaptar ao futebol. Eu era um 10 clássico quando subi e vi que isso estava acabando no futebol. Na Olimpíada, fiz uma função que nunca havia feito e respondi em alto nível, fiquei feliz com meu rendimento. Dependendo do que acontece no jogo, eu viro segundo volante, e o Paulinho vira meia. Se o lado estiver melhor para mim, eu viro meia. São variações táticas. Talvez eu seja um polivalente, farei várias funções, posso ajudar e procuro sempre que posso chegar ao ataque”.

Desempenho na estreia
“Falei para o Tite que achei que não daria tão certo nesse início porque é pouco tempo para trabalhar. Os jogadores entenderam o que ele queria, estavam dispostos a ajudar, cada um fez sua função da melhor maneira possível. O pensamento agora é daqui para melhor”.

(Foto: Getty Images)

Relacionamento com Tite
“Por ele ser esse cara coração, o clima naturalmente fica mais leve. Ele sempre me deu muita liberdade para fazer coisas extracampo, talvez isso tenha sido um empurrão para eu ter um entendimento tático, ele tem essa parcela de culpa na minha evolução. Com ele, acho que atingi meu nível técnico, físico e tático “top”. Tenho um carinho especial, é um prazer estar com ele”.

Função de Neymar
“Neymar tem que jogar como jogou contra o Equador. Respeitando os jogadores, mas indo para dentro, driblando, buscando o gol, dando passe. É isso que esperamos dele, manter o que vem fazendo, não tem muito o que falar para ele”.

Comparações Dunga x Tite
“Sempre procuro o que cada treinador tem para me oferecer. Como se construísse uma casa, cada treinador bota um tijolo. Algumas coisas, o Dunga deixou, outras, o Tite implantou, é natural. Hoje as coisas estão acontecendo, com as vitórias fica mais fácil falar bem. Dunga fez o papel dele, ajudou, hoje Tite faz o dele. Não tem que comparar, e sim agradecer o Dunga e torcer pelo Tite”.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook