Últimas

Ricardo Gomes revela tensão pós-invasão e vê evolução no São Paulo

Treinador disse que fechamento dos treinamentos durante a semana serviu para trazer de volta o foco dos jogadores

O São Paulo abriu nesta sexta-feira (2) pela primeira vez o treinamento após a invasão de torcedores ao CT da Barra Funda no último sábado (27). Em entrevista coletiva, o técnico Ricardo Gomes revelou a tensão vivida por elenco e comissão técnico após o ocorrido e disse que os treinos fechados servirão para trazer de volta o foco dos jogadores.

“Foi difícil, em 24 horas tínhamos o jogo. Tinha receio, não tinha a certeza como seria a resposta dos jogadores, alguns estavam ainda pensando no que aconteceu. É uma situação extraordinária. Não posso dizer que empatamos por causa da invasão do CT, mas acabou tendo um peso”, afirmou.

“Durante a semana, resolvemos fechar os treinos para exatamaente parar de falar disso. Não digo esquecer, mas o assunto tem que ser futebol. Na minha cabeça, o trabalho é melhorar a qualidade do espetáculo. Se ficar falando de invasão, você perde o foco. Tínhamos que fechar, e focar. Antes da partida contra o Coritiba fiquei muito preocupado, mas conseguimos jogar. Perdemos oportunidades, mas foi mais a falta de sorte do que a pressão o motivo de não ganharmos”, acrescentou.


(Foto: Fernando H. Ahuvia/Goal Brasil)

Ricardo Gomes usou a última semana para fazer testes na equipe, que terá muitos desfalques para o clássico contra o Palmeiras, nesta quarta-feira (7), às 21h45 (horário de Brasília), no Allianz Parque.

“Na primeira entrevista, falei que precisaria de um mês para ver a melhora da equipe. Mas gostei do que aconteceu nesta semana. Vamos fazer de tudo para melhorar a qualidade do espetáculo. Temos problemas, estamos com desfalques, mas não vou ficar lamentando e sim vou trabalhar”, declarou.

“Gostaria de ter o time descansado e completo, mas não vai ser o caso. Vamos nos preparar da melhor forma”, finalizou.

Confira outras declarações de Ricardo Gomes

É bom jogar um clássico agora?

“É um clássico, ruim é não ter o clássico. Só vejo coisas boas (em enfrentar o Palmeiras nesse momento). Temos elenco reduzido, mas qualificado”.


(Foto: Fernando H. Ahuvia/Goal Brasil)

Preparação para o Choque-Rei

“É um clássico, temos que trabalhar bastante para conseguir os objetivos. Eu quero preparar bem o time para enfrentar o líder”.

Momento vivido por Michel Bastos

“Conheço bem o Michel. Ele ficou uns 15 dias treinando, ele está recuperando o melhor de sua forma. Acontecendo isso, ele é um grande jogador, vai nos ajudar”.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Lugano não treina | SP terá reforços | R. Caio nega frustração



Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook