Últimas

Sobre braçadeira, Dani Alves é direto: "Não tenho mais responsabilidade por ser capitão"

Lateral também analisou rivalidade com a Colômbia e forte calor em Manaus

Daniel Alves foi o escolhido pelo técnico Tite para assumir a braçadeira de capitão na partida contra a Colômbia, nesta terça-feira (6), em Manaus, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 e, após o último treino antes do confronto, o lateral conversou com a imprensa e foi direto ao afirmar que não terá mais responsabilidade por conta da nova missão, e avisou que a equipe não tem perfil de arrumar confusão em campo.

“Não tenho mais responsabilidade por ser capitão, temos vários capitães dentro da Seleção. O que nos diferencia dos demais é nosso futebol, qualidade, espírito de luta, é o que devemos fazer. Não temos perfil de confusão, de lutadores, temos perfil de jogadores de futebol. Provocação sempre existiu, mas temos que ser mais inteligentes”, afirmou.

Veja outros pontos da coletiva:

Forte calor em Manaus

“Acredito que quando há situações de dificuldade, elas são para as duas partes. Se houver para nós, também haverá para a Colômbia. Na vida há dois caminhos: ou conseguir resultados ou dar desculpas. Que o nosso seja fazer uma grande apresentação, que haja uma conexão com todos os torcedores, que possam retribuir toda dedicação e carinho pelo nosso povo”

Números de Daniel Alves nas Eliminatórias:

Torcedor brasileiro voltou a torcer

“Acredito que o torcedor é apaixonado pela seleção brasileira independentemente de qualquer coisa. É aceitável que a cobrança venha quando as coisas não dão certo. Nossos familiares são torcedores também, carregamos um pouco dessa responsabilidade. O torcedor agora sorri mais do que protesta, mas somos muito cautelosos de saber que não éramos antes os piores e nem somos os melhores do mundo. Estávamos lutando por uma identidade, e acredito que esse seja o nosso maior objetivo”.

Seleção Brasileira ocupa a quinta posição

“A classificação agora não é tão importante quanto no final. Agora, importante é ser uma equipe sólida, organizada e com bastante crédito para competir nesse nível.”


GOAL VEJA TAMBÉM: GOAL
Tite confirma equipe contra Colômbia  | Trajetória de Neymar na Rio 2016 | Análise: 71 anos e contando


Dificuldade contra a Colômbia

“A classificação agora não é tão importante quanto no final. Agora, importante é ser uma equipe sólida, organizada e com bastante crédito para competir nesse nível.”


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook