Uber cria rota de R$ 6 em São Paulo

As corridas s
As corridas so compartilhadas em at quatro usurios e subsidiadas pela prpria empresa. Foto: Filipe Arajo/ Fotos Pblicas

O Uber continua investindo na sua estratégia de incentivar corridas compartilhadas de média distância em São Paulo. O preço promocional de R$ 6 é semelhante ao da integração entre ônibus, metrô e trens e tem posto em alerta os empresários do transporte coletivo na cidade. A preocupação é que a concorrência do aplicativo cause a migração de usuários e desorganização dos serviços sob concessão ou permissão, assim como os táxis.

O Uber começou a testar nesta semana, em caráter temporário (inicialmente até 16 de setembro), a tarifa fixa de R$ 6 para uso de carros em sistema compartilhado (com até quatro passageiros no veículo). As corridas são válidas apenas em locais previamente delimitados e nos horários de pico de segunda a sexta (das 7h às 11h e das 17h às 20h). A corrida, na fase atual, é subsidiada pela própria empresa, e não pelos motoristas do Uber. Entretanto, o trajeto pode ter vários desvios. Em São Paulo, o sistema de ônibus recebe ajuda de cerca de R$ 2 bilhões da prefeitura e não se mantém apenas com o pagamento das tarifas dos usuários. Viações temem que aplicativos entrem no segmento, como já ocorre no exterior. A NTU (associação nacional das empresas de ônibus) já tenta barrar judicialmente ideias do tipo.

Segundo o Uber, 30% das viagens do app em São Paulo no primeiro mês de funcionamento do transporte compartilhado já foram por esse sistema —que permite até quatro passageiros, com destinos diversos. O lançamento ocorreu no final de abril. Já a tarifa de R$ 6 começou nesta semana. O uso compartilhado permitiria uma economia de combustível e em emissões de CO². De acordo com o aplicativo, As corridas compartilhadas são uma iniciativa de tempo limitado. No exterior, o Uber já desenvolveu projetos semelhantes e contou até com a cooperação das autoridades de trânsito.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook