Verratti, o novo colunista da Goal: “Faremos de tudo para vencer a Champions”

Meio-campista italiano diz que sonha com título continental desde que deixou Pescara rumo a Paris

Queridos fãs, queridos amantes do futebol.

É com prazer que inicio uma nova aventura com você. Uma vez por mês nesta temporada, tomarei um tempo para escrever algumas palavras sobre assuntos importantes do meu clube, o Paris Saint-Germain. E que maneira melhor de começar do que com a  Champions League – uma competição que emociona torcedores, treinadores e principalmente jogadores?

Vim de Pescara, minha cidade natal, a Paris quatro anos atrás com a esperança de vencer esta competição que é diferente das demais. Ganhar a Champions League significa muito para um clube, por ser um torneio entre as melhores equipes da Europa.

Nós vivenciamos alguns momentos memoráveis com este clube. Momentos que nos emocionaram, nos fizeram pular, rir e até chorar. Não sei se você também faz isso em casa, mas esta música… a primeira vez que ouvi, me belisquei para saber se estava mesmo em campo ou no sofá da minha casa em Pescara. Foi uma grande emoção para mim. Sempre quis sentir isso, porque significa que você está jogando por um grande time. Futebol é entretenimento e isso não deve ser esquecido. Sei que acontecem algumas coisas que os fãs não gostam e nós esquecemos que é só um jogo, um show. Mas, por 90 minutos, as pessoas querem esquecer suas vidas e ver coisas incríveis num estádio. Na Itália especialmente, a atmosfera é incrível. Vejo o futebol como um jogo e nunca mudei minha visão do esporte.

Voltando à Champions League, posso falar de duas lembranças que tenho das minhas primeiras quatro temporadas. Estranhamente, minha melhor recordação é uma derrota contra o Barcelona no meu primeiro ano, quando Carlo Ancelotti era o treinador. Vi que meus companheiros estavam com orgulho nos olhos por terem abalado o melhor time do mundo. Fizemos um grande jogo!  Estávamos à frente do placar a 15 minutos do fim. Você pode se orgulhar porque deu seu máximo. Isso é o mais importante no futebol. No fim, você caiu diante de alguém que era melhor, é precisoo admitir isso. Naquela noite percebi que cheguei a um altíssimo nível. Ninguém estava para brincadeira naquele dia.

Minha pior lembrança é o jogo que perdemos em Stamford Bridge na temporada 2013/2014 (2 a 0), depois de vencermos por 3 a 1 em casa. Levamos um gol a três minutos do fim, e foi muito difícil digerir. Ainda me machuca quando penso nisso.

A Champions League é uma competição muito difícil, mas temos aqui em Paris o objetivo de vencê-la o mais rápido possível. Somos o único clube da cidade, o que é raro para uma capital, por isso temos todos os parisientes ao nosso lado. Vim aqui para isso, mesmo que demore um pouco, pois este é um clube com um projeto bem novo. Minha melhor lembrança é uma eliminação, mas pode esperar que farei de tudo para mudar isso para uma vitória o quanto antes.

Marco Verratti


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook