Últimas

Wanessa sobre Rafinha Bastos: 'Trocaria tudo pra não ter vivido isso'

Em entrevista à rádio ‘O dia’, cantora falou do processo contra o humorista e que ainda não recebeu o valor da indenização.

Wanessa e Rafinha Bastos (Foto: Manuela Scarpa/ Brazil News | Francisco Cepeda/ Ag. News)Wanessa e Rafinha Bastos (Foto: Manuela Scarpa/ Brazil News | Francisco Cepeda/ Ag. News)

Wanessa Camargo não gosta muito de falar sobre o processo que moveu contra o apresentador Rafinha Bastos, depois de o humorista dizer no “CQC”, em 2011, que “comeria” ela e o seu bebê – na época, a cantora estava grávida de seu primeiro filho, José Marcus. Porém, ela abriu uma exceção nessa quarta-feira, 14, ao participar de uma entrevista à rádio “O Dia”.

Wanessa contou que ainda não recebeu o valor da indenização – Rafinha foi condenado pelo STJ (Supremo Tribunal Federal) a pagar R$ 150 mil – e que trocaria tudo para não ter passado por toda essa polêmica. “Esse dinheiro não veio ainda, mas eu vou dizer para você uma coisa: eu trocaria esse dinheiro inteiro ou o dobro dele para não ter vivido o que eu vivi. Eu trocaria qualquer dinheiro no mundo para não viver o que eu vivi. Grávida do meu primeiro filho e ter que passar por tudo que eu passei…e ainda passar, porque as pessoas se utilizam disso, infelizmente. Eu trocaria tudo, todo esse dinheiro, R$ 1 milhão, que fosse, para não ter vivido isso”.

Wanessa disse que apelou para a Justiça quando percebeu que a piada de Rafinha tinha tomado proporções maiores e que não estava aguentando mais. “Não vou dizer que não perdoaria, nunca vou dizer nada. (…) Eu entendo que o humor tem que ter liberdade, quem sou eu pra censurar o humor? E que o humorista tem direito de fazer piadas. Minha vida foi exposta de uma maneira tão terrível, tão pesada.  Eu sei o que passei, o que senti. Sei porque tomei algumas atitudes. É meu filho, é a minha família que foi colocada numa roda para as pessoas falarem o que queriam, motivadas por essa piada, que foi muito sem graça”, desabafou.


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook