Últimas

A primeira vez de Messi como herói

Depois de anos de críticas, Messi é finalmente visto como o único salvador pode levar a Argentina à Copa do Mundo

O tempo está correndo, as rodadas vão passando, e a tabela mostra que a Argentina pode ficar de fora da Copa do Mundo, algo que só aconteceu uma vez, em 1970. O técnico mudou, o presidente da AFA mudou, mas as coisas dentro de campo parecem as mesmas. Os argentinos precisam de uma solução e, ao que parece, ela estava sentada em casa cuidando de uma lesão enquanto a seleção jogava as Eliminatórias nos últimos dias.  



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Maradona é destaque no Jogo da Paz | Piores da rodada nas Eliminatórias | “Guardiola quis treinar Argentina”


Lionel Messi já recebeu muitas críticas de seus compatriotas. “Calado demais, não canta o hino, tem problemas com os companheiros, não ganha títulos.” São muitas as histórias e características depreciativas que foram dadas a Messi. Até o dia em que ele quebrou: a Argentina perdeu a Copa América Centenário nos pênaltis, e ele disse que aquilo “não era para ele”. Ia se aposentar, mas voltou depois que multidões foram às ruas de Buenos Aires por sua permanência.  

Tão literário que parece até ter sido escrito pelo americano Scott Fitzgerald: “Mostre-me um herói e eu vou te escrever uma tragédia.” O heroísmo que se pede a Messi é uma necessidade, porque não ir à Rússia em 2018 seria extremamente doloroso para os argentinos depois de três derrotas seguidas em finais.  

Com Messi, são três jogos e três vitórias. Sem ele, são sete partidas e apenas uma vitória. Seres humanos  adoram os heróis que têm sucesso e cospem nos perdedores. O público pede que Messi seja o herói que ainda não conseguiu ser de verdade com a Seleção Argentina. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook