Últimas

Alisson se firma no gol da Seleção mas ainda precisa passar por prova de fogo

Jogador que completou um ano como titular na meta brasileira ainda precisa mostrar que pode ser o camisa 1 da Copa do Mundo

Na última semana contra a Venezuela, o goleiro Alisson completou um ano como titular da meta brasileira. O jogador de 24 anos foi revelado pelo Internacional e teve uma ascessão meteórica na Canarinho. 


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Tite analisa Coutinho e Neymar | STJD suspende Fla-Flu | BVB aceita negociar Aubameyang


 

Em outubro de 2015, sob o comando do técnico Dunga, Alisson assumiu o lugar de Jefferson e não saiu mais da equipe. De lá para cá já foram 13 jogos e uma Copa América Centenário.

 


(Foto: Lucas Figueiredo / MoWa Press / Divulgação)

 

Questionado no início, o goleiro foi ganhando a confiança dos torcedores mas durante a competição nos Estados Unidos, insegurança e uma falha contra o Equador foram suficientes para sua titularidade voltar a ser contestada.

 


(Foto: Getty Images)

 

Neste período o goleiro se transferiu para o Roma, da Itália e não vem atuando com frequência, já que o goleiro Szczesny tem atuado mais vezes como titular no time de Luciano Spalleti. Por conta disso, um empréstimo de Alisson não está descartado pelo time italiano.

 

Mesmo ficando de fora da maioria das partidas por seu clube, desde que assumiu a Seleção, o técnico Tite não abriu mão de Alisson, muito por conta de Taffarel, o preparador de goleiros responsável por convocar e bancar o jogador. 

 


(Foto: Lucas Figueiredo / MoWa Press / Divulgação)

 

Nas quatros partidas sob o comando do novo treinador, Alisson seguiu sendo titular porém não foi muito exigido. Diferente do previsto, o primeiro duelo contra o Equador foi “tranquilo” para o time brasileiro. A Colômbia, apesar do placar de 2 a 1, também não agrediu tanto. Nas outras duas partidas, o goleiro praticamente não foi ameaçado.

 

Isso também se deve ao fato da dupla Marquinhos e Miranda estarem entrosadas e muito bem dentro de campo, a mistura de experiência e juventude somada a qualidade dos dois zagueiros está dando certo e vem facilitando o trabalho do goleiro brasileiro.

 


(Foto: Lucas Figueiredo / MoWa Press / Divulgação)

 

A verdade é que Alisson terá uma verdadeira prova de fogo, no próximo jogo do Brasil que será disputado contra a Argentina(10/11), no Mineirão. Com apenas 16 pontos os argentinos ocupam a quinta colocação na tabela e precisam da vitória a todo custo. Já o Brasil, líder com 21, vive boa fase e se vencer ficará cada vez mais perto de confirmar a vaga no mundial da Rússia.

 

Os poucos minutos jogados com a camisa da Roma podem vir a ser um problema para Alisson, conforme os jogos complicados comecem a acontecer, já que goleiro mais do que qualquer outro precisa de ritmo de jogo, por outro lado, Tite ainda não parece ter encontrado os goleiros ideias para o elenco da Seleção, o que diminui a concorrência.

 

Na última convocação, Alex Muralha, do Flamengo, apareceu como surpresa na lista, já Weverton, do Atlético-PR, vem sendo convocado pelo treinador desde que assumiu o comando, mas ainda não parece o nome ideal para complicar a vida de Alisson na Canarinho. 

 

(Foto: Lucas Figueiredo / MoWa Press / Divulgação)

 

Um nome forte mas que ainda não ganhou uma chance com Tite é o de Diego Alves. Aos 31 anos, ele está no auge da carreira. Firmado com a camisa do Valencia, é o maior pegador de pênaltis da história do futebol espanhol e tem o respeito de Cristiano Ronaldo e Messi, dois dos maiores atacantes do mundo.

 


(Foto: Getty Images)

 

Difícil acreditar que ainda falte muito para que Diego retorne à Seleção, longe das lesões que o atrapalharam nos últimos meses  é um nome que pode aparecer ainda este ano na lista de Tite. 

 

Enquanto isso, Alisson vai seguir trabalhando com a confiança de Taffarel, que vê muito potencial no goleiro e entende que mesmo com pouca idade tem cabeça boa e maturidade suficiente para carregar a responsabilidade de vestir a camisa 1 da Seleção pentacampeã do mundo. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook