Últimas

Após operação da PF, 30 sites de conteúdo pirata saem do ar, mas 7 voltam

Na esteira da segunda fase da Operação Barba Negra, da Polícia Federal, que desarticula uma organização criminosa especializada na prática de crimes contra os direitos autorais, outros 30 sites de conteúdo pirata saíram do ar, mas sete deles voltaram no fim de semana.

Levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que 23 sites ainda continuam indisponíveis. São eles: serieshub.org; cinefilmesonline.net; ilovefilmesonline.com; megablogfilmes.net; cinemainterativo.com; asssistirfilmesonline.info; downloadfilmeseseries.org; assistirfilmesdublados.com.br; cineemcasa.com; omelhordatelona.biz; armagedomfilmes.org; filmestorrent.org; wolverdonfilmes.com; baixarfilmeshd.net; cinehdfilmes.com; clubedotorrent.org; digitaltorrent.com.br; megafilmeshd.tv; filmesbluraytorrent.com; baixarfilmesfull.com; downloadfilmesgratis.org; downloadfilmeseseries.com; baixarfilmestorrentes.org.

Outros sete sites saíram do ar assim que a operação foi deflagrada na quinta-feira, mas já voltaram a funcionar. São eles: aztorrents.net; abxseries.com; filmesonline2.com; seriestorrent.com; mc.filmes.com; filmeseseriestorrent.com.

Na segunda fase da Barba Negra, foram retirados do ar armagedomfilmes.biz; filmesonlinegratis.net e megafilmeshd20.org. Ao todo, cinco pessoas foram presas temporariamente em São Paulo, Minas Gerais, Paraíba e Pernambuco. A PF cumpriu outros sete mandados de busca e apreensão e determinou o bloqueio das contas bancárias dos envolvidos.

Em novembro do ano passado, durante a primeira fase da operação, a PF retirou do ar o Mega Filmes HD, considerado à época o maior site de filmes piratas da América Latina.

De acordo com levantamento da consultoria Tendências, a pedido da Motion Picture Association – associação norte-americana que representa os grandes estúdios – há mais de 400 sites de pirataria de filmes e séries de TV em atividade no Brasil. Outros 57 sites mais populares recebem mais de 1 milhão de visitas por mês e oferecem acesso a mais de 13 mil títulos de obras nacionais e internacionais, geralmente no formato de streaming.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook