Ausência de Messi vira rotina na Argentina, mas seleção sofre sem ele

No passado a seleção conseguia lidar melhor quando o craque do Barcelona ficava fora dos jogos

É claro que Lionel Messi é sinônimo de Argentina no futebol, mas nas últimas partidas ele tem sido ausência frequentemente. Na próxima rodada das Eliminatórias ele não poderá jogar de novo, por causa de lesão, e vira um grande problema para a seleção, que só venceu metade das partidas que disputa sem ele nos últimos anos.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Notícias sobre Messi | Cruyff compara Messi e CR7 | Mudanças de Neymar


Até agora, no caminho para a Copa do Mundo da Rússia, Messi só disputou três jogos: contra Chile, Bolívia e Uruguai. No total, depois do Mundial de 2016, ele perdeu dez jogos da seleção argentina. 

Neste ano, Messi ficou fora pela primeira vez de um jogo da Copa América. Desde que começou a jogar, tinha participado de todas partidas das edições de 2007, 2011 e 2015. Em 2016, quando voltou a jogar, mesmo sem estar 100%, teve atuações irregulares e errou o pênalti decisivo na final.


Messi ficou desanimado com a seleção argentina (Foto: Getty Images)

Mas sem ele o desempenho da Argentina é pior: nos últimos dez jogos em que ele esteve ausente, o time conquistou 16 dos 30 pontos possíveis. Foram quatro vitórias, quatro empates e duas derrotas, o que resulta em 53,33% de aproveitamento.

Com Messi o desempenho é bem diferente. Entre Mundiais, Copas América e Eliminatórias, são 44 vitórias, 18 empates e 12 derrotas. São 150 pontos de 222 possíveis, ou seja, 67,57% de aproveitamento.

O que pode consolar a Argentina é que, antes da Copa de 2014, foi possível conseguir bons resultados sem Messi. Foram 10 vitórias, três empates e só uma derrota. Mas eram outros tempos, outro time, outros técnicos, outros companheiros. Na equipe de hoje ninguém duvida que, sem o camisa 10, a Argentina perde muita vantagem contra qualquer rival.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook