Últimas
pf

Baixaria na campanha: caso de “grampo” editado vai parar na PF e no MP

Conversas foram do presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC)

 

 

O caso da divulgação criminosa de um áudio editado fruto de “grampo” de conversas do presidente da Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) Vinícius Palmeira vai ser denunciado oficialmente às autoridades pelo gestor e por membros da comunidade cultural de Maceió.

O episódio de extrema “baixaria” na campanha de Maceió, com objetivo final de atacar o candidato Rui Palmeira (PSDB), deve ser investigado pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público (MP), e também no Ministério Público Federal (MPF). Possíveis suspeitos já estariam apontados, em fase preliminar, por apoiadores do presidente da FMAC.

“Estamos já em estado avançado na preparação da denúncia e possíveis suspeitos, inclusive de comitês eleitorais, já são visualizados. A solidariedade da comunidade cultural tem sido enorme, mas o principal é realizar a denúncia e punir de forma veemente os responsáveis, inclusive evitando que a campanha de Maceió neste segundo turno descambe para uma baixaria sem precedentes” afirmou o presidente da FMAC, Vinicius Palmeira, ao Cada Minuto.


No áudio fruto do “grampo”, ouve-se conversas editadas e juntadas do presidente da Fundação municipal, levando o ouvinte num primeiro momento a pensar na prática de crimes por parte do gestor. 


Entretanto, uma audição mais apurada do material – já feita de forma voluntária e analisada extra oficialmente por profissionais da área – revela que o áudio é montado e foi editado, juntando pedaços sem conexão e tentando dar a eles uma sequência lógica, mesmo que inverídica.


“Este caso não vai parar por aí. Queremos mobilizar a sociedade e lançar um movimento contra a baixaria na campanha, em especial neste segundo turno. Pelo que nossos advogados já viram, temos elementos que podem ajudar a Polícia e MP a descobrir o culpado ou os culpados por este crime. E infelizmente, algum comitê eleitoral de algum candidato opositor ao candidato Rui Palmeira deve estar por trás desta ação criminosa” afirmou Vinicius Palmeira.


O áudio do “grampo” foi divulgado na noite da última sexta-feira (30). Antes de circular pelo aplicativo Whatsapp, mensagens do mesmo aplicativo já “alertavam” para uma gravação “bomba” que abalaria a candidatura do prefeito Rui Palmeira, alertando inclusive sobre a hora (20 horas) em que o material seria divulgado.

 

Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook