Últimas

Candidatos de Ribeirão Preto buscam eleitor que não votou em ninguém no 1º turno

Na abertura dos programas de rádio e televisão do segundo turno na eleição municipal de Ribeirão Preto (SP), os dois candidatos na disputa à prefeitura local – o deputado federal Duarte Nogueira (PSDB) e o vereador Ricardo Silva (PDT) – lembraram dos eleitores que não votaram em ninguém no primeiro turno.

Na soma dos que se abstiveram com a de votos brancos e nulos em 2 de outubro, 183.384 dos 435.381 eleitores do município, ou 42% do total, não escolheram qualquer um dos nove candidatos, entre eles os dois mais bem colocados que se enfrentam agora o segundo turno.

Com 39,86% dos votos válidos no primeiro turno, ou 100.462, Duarte Nogueira literalmente chamou “a população” a comparecer na votação do dia 30 de outubro. “Eu faço um apelo, não desista da nossa cidade”, afirmou Nogueira. No programa de televisão, o candidato ainda mostrou uma declaração do governador Geraldo Alckmin (PSDB), dizendo que o tucano é o candidato mais preparado para governar o município.

Na defensiva, assim como encerrou o primeiro turno, Ricardo Silva, que obteve 70.215 votos, ou 27,86% dos válidos, usou as acusações feitas contra ele pelos adversários no primeiro turno como justificativa para o índice “altíssimo” de votos brancos, nulos e abstenções. “As pessoas viram a lama toda tentando envolver o meu nome e muitas vezes não foram votar”.

Além de novas justificativas para se defender dos ataques de adversários, o vereador e candidato do PDT procurou ainda se livrar das ligações atribuídas a ele com a prefeita Dárcy Vera (PSD), que encerra seu segundo mandado com baixa popularidade e envolvida no escândalo de corrupção investigado pela Operação Sevandija da Polícia Federal e do Ministério Público.

“Adversários pegam fotos antigas e ficam tentando dar a entender que eu seria ligado a Dárcy Vera. Já rompi com o governo (…) fui líder da oposição e por várias vezes levei Dárcy Vera aos tribunais”, disse Silva em uma entrevista ao jornalista Orlando Pesoti, eleito vereador pelo PDT, mesmo partido do candidato.

Nogueira, por sua vez, além de citar os eleitores ausentes e os que votaram em branco ou nulo, voltou a falar novamente sobre o pai, Antonio Duarte Nogueira. Ele foi prefeito por duas vezes de Ribeirão Preto, entre 1969 e 1973 e de 1977 a 1983, cargo que o deputado federal tenta agora após ser derrotado em três eleições anteriores.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook