Últimas
vaquejada

Contra decisão do STF, vaqueiros realizam caminhada pelas ruas de Maceió

Associação estima a presença de mais de 400 membros de todos o estado

 

Essa é a primeira manifestação realizada pelos vaqueiros de Alagoas contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) considera a vaquejada uma prática ilegal, após julgar uma lei cearense 15.299/2013, que regulamentava os ‘espetáculos’.

Nesta terça-feira (11), a Associação dos Vaqueiros do Brasil (AVaq), situada em Maceió, mobilizou os vaqueiros de todo o estado para promoverem uma caminhada até o Palácio da Republica, onde tentarão uma audiência com o governador Renan Filho.

Renan Filho já declarou, através das redes sociais, seu apoio à causa dos vaqueiros. “Vaquejada é atividade recreativa e competitiva que virou esporte e têm seus heróis, os vaqueiros mais corajosos e hábeis. Sobretudo, vaquejada é festa em todos os cantos do Nordeste, herdeira das antigas “pegas de boi” na caatinga. Ela precisa ser preservada porque é um patrimônio cultural de Alagoas e de toda a região nordestina. A vaquejada movimenta a economia com eventos de grande porte, cria empregos e reúne famílias inteiras, dos avós às crianças, no aplauso aos seus vaqueiros”, explicou.

O presidente da Avaq, Cícero Andrade, afirmou que as manifestações, que também ocorrem a nível nacional hoje, é uma forma de chamar atenção dos membros do STF para a prática esportiva que tem sua regulamentação e sofreu ao longo dos anos modificações para acabar com os maus tratos.

Andrade colocou ainda que a atividade movimenta bilhões por ano na economia do país, além de ter desencadeado uma cadeia de outras atividades econômicas, que prestaram serviços a realizações das vaquejadas.

A concentração da caminhada acontece no Dique Estrada, no bairro do Vergel do Lago. Na próxima semana, a delegação estará em Brasília.

 

Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook