Últimas

Coutinho fala sobre ausência de Neymar e exalta disputa com Willian: “um privilégio”

Em entrevista coletiva, o meia do Liverpool também elogiou Tite e garantiu que Gabriel Jesus não terá dificuldades na Inglaterra

Philippe Coutinho foi um dos destaques da goleada sobre a Bolivia, na última quinta-feira (06), no terceiro compromisso da Seleção Brasileira desde que Tite assumiu o comando. O jogador, que tem sido um dos destaques do Liverpool, ganhou a vaga no time titular que era de Willian.

Em entrevista coletiva concedida neste sábado (08), o meia-atacante falou sobre a chance que recebeu no time titular e o que espera dos próximos compromissos com o Brasil. Confira!

Jogar pela faixa direita do campo

“Jogar ali pela esquerda é a posição que jogo no meu clube, que estou acostumado. Caso seja escolhido para jogar ali, com certeza vou estar mais acostumado. Jogar é sempre bom, mas é a posição que jogo e consequentemente fico mais à vontade”.

Ausência de Neymar para o jogo contra a Venezuela

“Neymar é um craque, é um cara que decide jogos. É uma perda. Mas temos um grupo qualificado e com certeza quem entrar vai fazer aquilo que o treinador pedir.

(Foto: VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images)

A responsabilidade tem que ser dividida por todos para criar as jogadas”.

Competição com Willian

“Futebol acontece muita coisa, é muito rápido. É uma disputa sadia, um grupo unido. Agora tem que ser opção. Não sei nem se vou jogar. Se eu tiver oportunidade, vou dar o meu melhor. Estar no grupo para mim é um privilégio. Jogar ao lado de Willian é um privilégio”.

(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

“Na verdade, a gente não conversou muito. Quando fiz o gol, coincidentemente, o primeiro a vir falar comigo foi o Willian, e isso mostra a importância da amizade que a gente tem”.

Melhora da Seleção Brasileira

“A confiança voltou. Todo mundo confiante. A gente treina bastante posicionamento, tática. Dentro de campo as coisas estão fluindo como a gente treina. Isto tem sido importante para a gente”.

“O Tite é um treinador que tenta manter todos os jogadores focados, todos se sentirem importantes. Às vezes, o jogador que não entra, ele está sempre conversando. Quando chega a oportunidade, fazer o que ele pede”.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Klopp ‘melhorou’ Coutinho | Opinião: Neymar foi ‘moleque’ | “Neymar só não passará Pelé”


“Temos muitas opções de jogadores, mas eu acho que as coisas têm dado certo no ataque porque a gente tem jogado coletivamente. A defesa muito bem, o meio-campo compacto. A gente ataca como o treinador pede e isso facilita o trabalho lá na frente”.

(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

“Quando as coisas acontecem dentro de campo, o ambiente fica melhor. O ambiente na Seleção está muito bom. Para manter isso tem que ser com as vitórias. A gente tem que suar em campo. Quando a gente perde, eu sou um que nem como, durmo mal”.

Dicas para Gabriel Jesus se adaptar ao futebol inglês?

“Não vai ter dificuldade nenhuma (para jogar na Inglaterra). É um jogador forte, ágil, bem no estilo do Campeonato Inglês”.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook