Últimas

Criticado por fase ruim no Vasco, Jorginho diz que era o "plano B" da Seleção

Gigante da Colina vive momento conturbado na Série B do Brasileirão, e treinador se defende afirmando que era alternativa caso Tite não assumisse o Brasil

A fase do Vasco realmente não é nada boa. Neste sábado (15), o Gigante da Colina perdeu em São Januário para o CRB, por 2 a 1, e na segunda posição da Série B do Campeonato Brasileiro, vê o líder Atlético-GO quatro pontos na frente.



GOALLEIA MAIS: GOAL
Rodada decisiva na Série A | O prazo de validade dos treinadores no Brasileirão | Confira o Cartoon do Dia


Jorginho, antes muito elogiado, passou a ser muito criticado pela imprensa e pelos torcedores, chegando a ser até vaiado neste sábado.

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação)

Para se defender das críticas, o treinador, bancado no cargo por Eurico Miranda, afirmou que aceita as vaias, mas também lembrou que foi sondado para assumir a Seleção Brasileira.

“Meu nome foi vinculado para seleção há dois meses e meio se o Tite não tivesse acertado. Inclusive, tive uma conversa com o presidente da CBF. De repente, o treinador não serve mais. (O convite) Foi após (o acerto com Tite), quando o presidente veio para inauguração do Caprres. Foi uma honra ouvir isso do presidente da CBF e do meu presidente. Claro que o momento agora é delicado, peço desculpas ao torcedor, que não merece isso”, disse Jorginho, em entrevista coletiva.

(Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco da Gama/Divulgação)

“São momentos difíceis, mas tenho caráter. Aceito a vaia do torcedor. Eu saio triste, mas de cabeça erguida. Vamos trabalhar, só posso acreditar no trabalho. Não existe outra forma de sair desse momento”, completou.

“É muito fácil quando você está ganhando, todos dão tapinha nas costas. Quando aperta, muitos somem. Por isso, quero honrar o presidente pela postura dele de homem que vemos no dia a dia”, concluiu, se referindo ao apoio de Eurico Miranda, presidente do Vasco.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook