gilmar

Durante votação do STF Alagoas é citada como “Paraiso do crime de Mando”

Gilmar Mendes lembra que viu 5 mil crimes de homicídio sem inquérito

 

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes , usou o nome de Alagoas como um dos exemplos para justificar o seu voto durante o julgamento se decidia se poderia haver a possibilidade de prisão para quem fosse julgado em segunda instancia judicial.

O exemplo não foi dos melhores, Gilmar disse que veio ao Estado quando era presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e encontrou uma situação inédita e absurda, pelo menos cinco mil casos de homicídios abertos sem nenhum inquérito

“Alagoas tem estes números, e acaba virando o paraíso do crime de mando” disse Gilmar de forma contundente

Problemas

Não é a primeira vez que Alagoas é criticada por conta da baixa resolução dos crimes de homicídio, o coordenador da pesquisa Mapas da Violência 2011, divulgada pelo Ministério da Justiça, Julio Jacobo Waiselfisz explica que existe uma resistência grande em abrir a "caixa-preta" da criminalidade no país e que em estados, como Alagoas, o índice de solução de homicídios não chega a 2%.

Este problema, de acordo com o especialista não é deste ou daquele governo específicamente, mas de uma falta de política de segurança estabelecida ao longo dos anos.

Aumentando ainda mais

Durante entrevista no último dia 17 de junho, o atual delegado geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, disse que somente em Maceió, há 400 inquéritos relacionados a homicídio, sem autoria, desde o ano de 2012. Ou seja três anos após a visita de Gilmar Mendes, que foi em 2009.

Na oportunidade o delegado também informou que as forças de seguranças já estão empenhadas para solucionar os casos.

 

Gazetaweb

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook