Últimas

Fazer surpresas na escalação vira tática de Cuca e será usada novamente

Já virou comum ver a escalação do Palmeiras com novidades anunciadas em cima da hora, o que ocorrerá de novo contra o América-MG


GOAL Por Allan Brito 


Não é nada incomum que técnicos escondam escalações e façam mistério para divulgar o time só uma hora antes do jogo. Mas o caso de Cuca é diferenciado, pois ele esconde absolutamente todas formações que monta durante a semana e quase sempre prepara uma grande surpresa. Dessa forma, fica praticamente impossível prever qual será a escalação do Palmeiras em cada jogo. E é claro que isso vai se repetir neste domingo, no jogo entre América-MG e Verdão, às 17h (de Brasília).



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Notícias do Palmeiras | Cuca fala sobre whisky ou vodka | Jesus entre melhores Sub-21


A grande dúvida é no ataque, pois Cuca tem dificuldades para achar o substituto de Gabriel Jesus. O natural seria Leandro Pereira, que tem feito bons jogos, mas ele sentiu dores nas costas durante a semana. Outra opção é Alecsandro, mas ele teve dores nas costas. Dessa forma, Erik também pode aparecer de forma surpreendente. Não é exatamente um centroavante, mas pelo pelo menos tem a mesma velocidade e dinâmica de Jesus. 


Erik tem atuações irregulares no Palmeiras (Foto: Palmeiras/ Divulgação)

A imprensa fez sua parte na sexta-feira (7) e perguntou para Cuca se ele já tinha escolhido quem jogará. Mais uma vez ele despistou, até de forma cansativa: “eu sou repetitivo nas respostas, dá para vir com um gravador: digo que tem mais um treino e gosto que o jogador saiba que vai jogar por mim, não pela imprensa”.

Outro desfalque do Palmeiras, o zagueiro Yerry Mina, que está defendendo a seleção colombiana, provavelmente será substituído por Edu Dracena.

Surpresa!

Em praticamente todos jogos do 2º turno do Palmeiras é possível encontrar alguma surpresa que Cuca armou na escalação. Isso aconteceu, por exemplo, contra o Santa Cruz, na segunda-feira (3), quando ele colocou Zé Roberto no meio-campo de forma surpreendente. O veterano, que vinha jogando como lateral durante a temporada, rendeu bem e fez um gol. 


Zé Roberto jogou poucas vezes como meia neste ano (Foto: Palmeiras/ Divulgação)

Nem sempre isso dá certo: contra o Coritiba, por exemplo, a surpresa de Cuca foi escalar quatro atacantes desde o início. Não funcionou, ele teve que mudar a tática no intervalo, mas conseguiu a vitória por 2 a 1 no 2º tempo.

Um problema frequente para Cuca é justamente definir o substituto de Gabriel Jesus. Ele teve esse problema contra Corinthians, São Paulo e Atlético-PR, por exemplo. Escolheu jogadores diferentes em cada e parece que em nenhum caso ficou 100% satisfeito. 

Outro mistério envolvendo o centroavante palmeirense foi no jogo importantíssimo contra o Flamengo. Ele tinha atuado pela Seleção Brasileira, então Cuca escondeu se ele teria condição física de jogar de novo. A escalação só saiu meia hora antes de a bola rolar. Jesus jogou desde o início e fez o gol do empate.


Idas de Gabriel Jesus criam mistério automático no Palmeiras (Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

Em relação a outras posições, Cuca costuma mexer menos, mas contra o Grêmio houve um caso curioso: Jean estava suspenso, o reserva João Pedro se machucou dois dias antes e só sobrou um lateral direito no elenco, Fabiano. Então ele seria a escolha natural para jogar. Mas Cuca resolveu apostar no volante Gabriel improvisado. Não deu muito certo, mas também não comprometeu.

É difícil analisar o quanto essas surpresas realmente podem atrapalhar o adversário ou até o próprio Palmeiras. Mas com certeza o técnico Cuca continuará fazendo isso até o final do Brasileirão


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook