G-6 transforma o Brasileirão para o Botafogo

Time carioca entra definitivamente na briga por uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores

Na coletiva de imprensa após a vitória de 2 a 0 sobre o Corinthians, o técnico Jair Ventura não queria fomentar esperanças sobre uma possível classificação do Botafogo para a Libertadores. “Nosso objetivo é fugir do rebaixamento”, disse ele. Uma declaração importante quando o G-4 ainda era G-4 e o time carioca estava a sete pontos do quarto colocado. Mas menos de 36 horas depois, o G-4 virou G-6 e transformou completamente o Campeonato Brasileiro, assim como a missão dos botafoguenses.  



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Quem se daria bem com o G-6? | G-6 pode ajudar cariocas | Jefferson se prepara para voltar


Naturalmente, o discurso de que o mais importante é atingir os 46 pontos de segurança na competição ainda vai prevalecer – pelo menos até o Botafogo conseguiu a tal pontuação. Com mais duas vitórias simples nas próximas 10 rodadas que faltam, o alvinegro já garante virtualmente o seu lugar na Serie A. Só que com as mudanças nas regras da Libertadores, abrindo mais duas vagas para equipes do Brasil, é claro que dá para sonhar mais alto. E põe mais alto nisso.  

Afinal, o Botafogo era um dos clubes mais cotados a brigar contra o rebaixamento, após retornar da Segundona no ano passado. De fato, no primeiro turno o time flertou bastante com o Z-4, mas conseguiu uma recuperação apostando naquilo que tem de melhor: o conjunto. A saída de Ricardo Gomes não abalou o grupo, muito pelo contrário, e hoje, com o G-6 deflagrado, o time está a apenas um ponto da zona de classificação da Liberta.  

Em poucos meses, a equipe de General Severiano saiu do posto de ameaçado pelo fantasma de rebaixamento a coadjuvante no Brasileirão, e agora a postulante a uma vaga no torneio mais importante das Américas. Um presente completamente inesperado não só para o torcedor –  às vezes tão pessimista – como para o próprio clube.  

Jair Ventura não voltou a falar depois que o G-4 virou G-6. Provavelmente, se falasse, ainda manteria o tom humildade pelo qual é identificado, garantindo que os 46 pontos ainda são o objetivo do Botafogo. Mas ninguém mais poderá julgar qualquer botafoguense que começar a sonhar acordado nesta reta final de campeonato. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook