Últimas

Geraldo Julio sem temor de retaliação do governo

Um dia depois da Câmara dos Deputados aprovar a PEC 241, que limita o aumento de gastos da União, o prefeito do Recife e candidato à reeleição Geraldo Julio (PSB) disse não acreditar que o governo federal promova uma retaliação com quem se posicionou contra à proposta. “Na minha administração, sempre tratei o governo federal de maneira institucional, defendendo os interesses do povo. Espero continuar assim e que nada aconteça”, ponderou o socialista.
 O prefeito falou sobre o assunto depois de ser questionado sobre as declarações do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Ontem, o ministro afirmou que o presidente Michel Temer (PMDB) terá uma “DR” (discutir a relação) com os deputados da base aliada que não votaram a favor da PEC. Em Pernambuco, a executiva estadual do PSB emitiu nota contrária à proposta e Geraldo disse concordar.

“Sou contra a PEC. Não podemos estipular limites de gastos para equilibrar as contas públicas perpetuando ou ampliando as desigualdades sociais. É isso que essa PEC faz. Precisamos sim do ajuste das contas, mas não desse jeito. Isso está errado”, assegurou o prefeito antes de participar, ontem à noite, de uma minicarreata por bairros da Zona Norte.

Quando indagado que, mesmo dizendo que sua campanha está sendo feita de forma limpa e conversando com o povo, subiu o tom contra o candidato do PT, João Paulo, no evento com os voluntários, na última segunda-feira, o socialista negou tal posicionamento. “Não subi o tom. Só disse que estão fazendo uma campanha escondidos na escuridão do anonimato. Uma campanha que eu considero equivocada e que não vai conquistar um voto. São boatos que estão sendo espalhados pela cidade e que discordo”. Ontem, o socialista também participou de uma reunião com pessoas portadoras de deficiência.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook