Últimas

Hala Madrid: De três em três

“Campeonatos são ganhos de três em três pontos, sim, mas desde que eles sejam conquistados a cada 90 minutos, e não a cada 270”



GOAL Por Paulo Madrid


Um campeonato errático. Para todos. É só isso que tem permitido que o Madrid ainda esteja empatado com o Atlético e dois pontos à frente do Barcelona mesmo depois de uma sequência de constrangimentos. Olhar para a tabela, no entanto, não ameniza a crítica.

Até porque, se o elenco merengue fizesse o que dele se espera, teria vencido pelo menos Las Palmas e Eibar. Seria, talvez, inverossímil projetar um pleno de vitórias, então o empate com o Villarreal persiste. Mas, de ter vencido os outros dois jogos em que não pode superar a igualdade, o Real Madrid teria hoje quatro pontos de vantagem sobre o Atlético e seis sobre o Barcelona. Parecia lógico e elementar, meus caros. Mas estamos tratando de futebol, terra de improbabilidades. Onde o esforço e a perseverança frequentemente têm mais valor que a lógica e o talento.

Não tá fácil, hein CR7? (Foto: Getty Images)

Já se faz distante a estreia no Campeonato Espanhol contra a Real Sociedad. Naquela ocasião, lembro-me de destacar a intensidade, solidez, disciplina e seriedade com que os atletas madridistas encararam o compromisso. Na partida seguinte, contra o Celta, defendi uma atuação fraca, porque não faltou esforço. Desde então, porém, tudo que o time tem feito é acumular vitórias tristes e empates melancólicos. Principalmente se considerarmos a falta de atitude que se constata em campo.

O Real Madrid hoje parece The Walking Dead. Anda devagar (de ponto em ponto) e sem vontade, com o olhar vazio e perdido na imensidão do nada.

A dinâmica deve ser revertida o quanto antes. Camisa sem suor não ganha jogo. Se era por falta de provas, aí estão não uma, não duas, mas três incontestáveis. Campeonatos são ganhos de três em três pontos, sim, mas desde que eles sejam conquistados a cada 90 minutos, e não a cada 270. Avisa lá, por favor.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Bruno Soriano é ótima pedida no Real | Zidane sem medo de demissão | Procura-se esperma de CR7!



Paulo Madrid. Não, não é uma licença poética. O nome vem de família mesmo. Sorte a minha. A coincidência gerou um interesse que, já desde muito cedo, desembocou em uma paixão. Madridista desde sempre, para sempre. ¡Hala Madrid y nada más!


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook