Últimas

Ídolo da Juventus compara Dybala a Baggio e dispara: Maradona era melhor do que Zico

Em entrevista exclusiva, Liam Brady rechaçou as comparações com o argentino da Juve e o comparou a outra lenda do clube

Apesar de ter disputado apenas duas temporadas pela Juventus, Liam Brady é um ídolo do clube italiano. E as lembranças daquele meia canhoto fizeram alguns comentaristas comparar o talento de Paulo Dybala com o do irlandês, que chegou a Turim em 1980 após sete anos no time profissional do Arsenal.

Em seu primeiro ano Brady foi artilheiro na campanha do título e, no segundo, converteu o pênalti decisivo contra o Catanzaro, que garantiu o bi para a Velha Senhora. Dybala também teve ascensão rápida desde que foi contratado, por 32 milhões de euros, junto ao Palermo. Na última temporada, a de sua estreia, o argentino fez 23 gols e foi peça importante nos títulos de Serie A e Coppa Italia.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Fábregas pode ir para a Itália | Barça quer lateral da Juve | Totti no Real Madrid?


Embora de fato exista algumas similaridades, Brady acredita que Dybala parece mais um outro grande jogador que defendeu a camisa bianconeri. Em entrevista exclusiva para a Goal, o irlandês – que deixou a Velha Senhora após a chegada de Michel Platini – comparou o atual camisa 10 a outro que envergou o mesmo número: Roberto Baggio.

Dybala fez dois gols em 8 jogos na atual temporada com a Juve (Foto: Getty Images)

“Eu era mais um jogador de meio de campo, enquanto ele (Dybala) é mais um segundo atacante”, afirmou. “Ele é jogador que promete muito, e me faz lembrar do Roberto Baggio”.

Números de Dybala no Campeonato Italiano 2016-17

Apesar de ter defendido Sampdoria e Inter de Milão após deixar a Juve, Brady revela que o clube de Turim tem um lugar todo especial em seu coração. Os títulos de 1981 e 1982 também lhe trazem boas lembranças quando o ex-jogador se lembra das críticas que recebeu quando optou por deixar o Arsenal.

“Eu fui o artilheiro do time na minha primeira temporada na Juventus. Muitas pessoas na Inglaterra diziam que eu tinha tomado a decisão errada ao me transferir para a Itália, então foi positivo provar que eles estavam errados. Eu gosto de pensar que as pessoas ainda lembram de mim com saudades na Juventus”.

Liam Brady, com a camisa da Seleção Irlandesa

Torcedores mais velhos da Velha Senhora com certeza se lembram com muito carinho daquele meia canhoto, que não se esquece do pênalti decisivo que converteu para garantir o Scudetto (como também é apelidado o título italiano) de 1981-82.

Quando partiu para a batida, Brady já sabia que aquela era a sua última temporada na Juve. Platini estava pronto para chegar e fazer história. Mas o irlandês se despediu com todas as glórias possíveis, e só pensava nisso antes de converter o penal.

“Foi algo emotivo” admitiu. “Mas, honestamente, eu não pensei sobre o fato de que aquele era meu último jogo. Eu só pensava: ‘vamos logo com isso, para ganhar o título para a Juventus’”, explicou Brady, que também agradece ter jogado o Campeonato Italiano em uma época na qual a Serie A contava com os melhores jogadores do mundo.

Maradona ou Zico? Brady não tem dúvidas: o argentino foi melhor (Foto: Getty Images)

“O melhor jogador que eu enfrentei foi o Diego Arando Maradona, e ele tinha uma boa competição, porque eu também joguei contra o Zico, Zibi Boniek e Michel Platini. Mas, para mim, o Maradona era o melhor. Sobre o melhor jogador que eu tive no meu time, eu diria Karl-Heinz Rummenigge, na Inter”, completou.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook