Últimas

Igreja liderada por pastora ateia substitui orações por mantras

7/10/2016 – 15:00

Denominação quer afastá-la, mas membros não permitem



Igreja liderada por pastora ateia substitui orações por mantras Igreja liderada por pastora ateia substitui orações por mantras

Uma congregação da Igreja Unida do Canadá vem sendo liderada por uma pastora que perdeu a fé, mas continuou no cargo, apoiada pelos membros. Mesmo após declarar-se ateia, Gretta Vosper sobe ao púlpito da Igreja Unida de West Hill, em Toronto, para falar sobre a condição humana. Nesses cultos, a Bíblia raramente é lida e os momentos de oração foram substituídos por mantras de pensamento positivo.

Andrea DiPede, porta-voz da West Hill, disse ao The Christian Post que as reuniões em sua igreja “afastaram-se da linguagem que faz referência a Deus, a fim de criar um ambiente sem barreiras à participação de todos”.

Ela explica ainda que a pastora chegou na igreja em 1997, mas desde o ano 2000, a igreja começou a passar por mudanças profundas. Desde que a pastora admitiu não crer mais na Bíblia, em 2001, outros membros fizeram o mesmo. As músicas cantadas no culto pararam de falar sobre Deus e a igreja passou a ser, basicamente, um local de reflexão.

“Os encontros são temáticos, tratando de amor, justiça, cuidado, compaixão e responsabilidade, e como podemos estar num relacionamento correto com nós mesmos, com os outros e com o mundo”, resume DiPede.

Além de exibir vídeos motivacionais, a pastora lê poemas e textos que falam sobre “as muitas interpretações diferentes de ‘Deus’”. A Bíblia raramente é lida, sendo tradada como um livro histórico e poético, mas não inspirado divinamente. As orações foram substituídas por uma espécie de mantra motivacional, que reafirma a crença no ser humano, sem qualquer menção a Deus ou ao céu.

Por causa disso, muitos dos membros mais antigos saíram da igreja. Se em 2000 a West Hill tinha 324 membros, atualmente conta com 147. Curiosamente, atraiu novas pessoas nesse período, que se identificam com a visão da pastora. No mês passado, por exemplo, foram arrolados “18 novos membros”, disse DiPede.

Ordenada pastora em 1993, desde 2013 Gretta Vosper passou a dizer abertamente que era ateia. A liderança da Igreja Unida do Canadá iniciou uma investigação sobre a eficácia desse ministério. Este ano ela foi analisada por uma comissão e considerada “inadequada” para ocupar o posto, mas os membros da igreja não querem que ela abandone o cargo.

Mais pastores ateus

O conflito de interesses entre a liderança da denominação e a pastora, que deseja continuar liderando a igreja, chamou atenção da mídia no ano passado. Refletindo sobre sua jornada da fé para a descrença, Vosper lançou o livro “With or Without God: Why the Way We Live Is More Important Than What We Believe” [Com ou sem Deus, por que a maneira como vivemos é mais importante do que aquilo que acreditamos].

O mais chocante desse imbróglio teológico foi quando a pastora ateísta declarou publicamente acreditar que metade dos pastores da Igreja Unida do Canadá não acreditavam no Deus da Bíblia. Na tentativa de mostrar que isso não era verdade, o pastor Richard Bott, um dos líderes da denominação, criou uma pesquisa online sobre as crenças dos pastores e líderes denominacionais.

Embora nem todos tenham respondido, o resultado final mostra que 20% dos pastores afirmaram não crer no Deus descrito na Bíblia. Vinte e nove por cento acredita em Deus, mas não o vê como “sobrenatural”. Pouco mais de 2% disseram ver Deus como uma “força” e 15,6% percebem a Deus como uma “metáfora”.

Agora a denominação estuda como irá lidar com a ‘descoberta’ de que existem mais pastores ateus que se podia imaginar.


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook