Últimas

Jogadores elogiam Tite por conversa "olho no olho" e comparam com Guardiola

Fernandinho e Alex Muralha fizeram o mesmo elogio ao treinador e destacaram como é importante esse diálogo

Alex Muralha e Fernandinho foram convocados por Tite para defender a Seleção Brasileira pela primeira vez e começaram a treinar com ele nesta segunda-feira. Em pouco tempo de preparação, os dois elogiaram a mesma qualidade do treinador: a boa comunicação com os jogadores e a conversa “olho no olho” antes das partidas. 



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Notícias da Seleção Brasileira | Notícias da Premier League | Brasil treina para torcida


Fernandinho chegou a compará-lo com seu técnico no Manchester City, Pep Guardiola: “estou me sentindo um felizardo por trabalhar com Guardiola e Tite. Se eu fosse comparar algo entre os dois, seria a forma como eles tratam os jogadores. Conversando, tendo diálogo muito aberto, direto, olho no olho, isso é valioso”.

O volante contou que Tite ligou mesmo antes de convocá-lo: “o Tite me ligou, e a primeira impressão que tive foi muito positiva. Ele fez questão que eu me sentisse parte do grupo, mesmo não tendo sido convocado nos primeiros jogos. Falamos da questão tática, da maneira que eu vinha jogando, do mesmo esquema de jogo”.

Alex Muralha teve exatamente a mesma boa impressão: “o Tite é um cara muito sério. Ele olha nos olhos e dá aquela confiança de que está contigo, de que o grupo está fechado. Nos sentimos acolhidos. O Brasil está passando por uma reformulação, esses trabalhos futuramente darão bons frutos a todos nós”.

Veja outras declarações dos dois:


FERNANDINHO



Fernandinho no treino da Seleção (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Volta à Seleção: “estou muito feliz por servir a Seleção Brasileira novamente, é motivo de orgulho e satisfação. Estou vivendo um bom momento na minha equipe, tenho jogado um bom futebol com meus companheiros. Espero repetir isso aqui. Depois que a gente fica um tempo fora, quando recebe uma oportunidade, quer fazer teu melhor, colocar em prática o que vem fazendo no clube. Após um tempo ausente, tenho oportunidade de voltar agora. 

Esquema tático: “se o Tite me escalar, vou tentar fazer o que venho fazendo no City, a formação tática é praticamente a mesma, o estilo de jogo é parecido, não terei muita dificuldade para me adaptar”.

Guardiola: “dá pra ver uma diferença muito grande coletivamente. Individualmente, no meu caso, primeiro passo foi a parte física trabalhando com ele. Tive um aprendizado muito grande na questão tática, posicionamento ofensivo e defensivo, na questão de orientar os companheiros ao meu lado. E quando estou com a bola, no posicionamento de corpo, em como dar dinâmica mais rápida”.

Bolívia, adversária de quinta-feira: “temos que ter muita cautela e respeito com os adversários que vamos enfrentar. A Bolívia venceu o Peru em casa e empatou com o Chile, uma das melhores seleções. Trocaram de treinador, tiveram a volta de jogadores importantes. Os jogadores têm essa injeção de ânimo. Temos de ter muita cautela. A torcida quer jogo bonito e goleada, mas sabemos que na prática é bem diferente”.


ALEX MURALHA



Alex Muralha é novidade da Seleção (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Taffarel, preparador de goleiros da Seleção: “é uma graça, tenho que aproveitar essa oportunidade. O cavalo passa selado só uma vez, temos que montar e não sair mais. Poder treinar com um dos maiores goleiros da história do futebol brasileiro, o Taffarel, tenho certeza que vou aprender muito com ele.”

Concorrência entre goleiros: “quanto mais bons jogadores na posição é um incentivo para quem joga. Essa safra é positiva para a Seleção Brasileira, nos faz crescer mais, ter que melhorar. Sabemos que há outros companheiros bem, e quem der brecha pode perder a vaga”.

Flamenguistas em Natal: “a torcida do Flamengo sempre nos acompanha, fizemos um treino aqui com estádio cheio do meio do ano, e hoje também nos apoiando. Carinho da torcida faz com que fiquemos mais confiantes para mostrar nosso trabalho.”

“Cheirinho” de hexa na Seleção: “primeiro temos que nos preocupar em classificar para a Copa do Mundo, focar nos jogos que faltam, é difícil na quinta-feira. Depois de classificar podemos pensar em ganhar mais uma Copa. É para isso que todos estão trabalhando”.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook