Últimas

Malotes com provas do Enem começam a ser distribuídos para o interior do país

Os primeiros comboios que vão transportar as 18 milhões de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deixaram, no final da manhã desta quarta-feira, do 4º Batalhão de Infantaria Leve do Exército Brasileiro, em Osasco, na Grande São Paulo. O Enem será aplicado em todo país daqui a um mês, nos próximos dias 5 e 6 de novembro.

Sob forte esquema de segurança para garantir a lisura e o sigilo dos exames, os malotes vão permanecer guardados em 60 unidades das Forças Armadas, até seguirem para os locais de provas.

Para essa distribuição, foi assinado um convênio entre os vários órgãos envolvidos com a logística e a segurança do Enem, incluindo os ministérios da Defesa e da Educação; o Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

“Os procedimentos para a interiorização das provas é cercado de grande cuidado por todos os entes federativos que nos acompanham nessa missão. Eles guardam essa joia preciosa que é a prova do Enem e hoje nós demos autorização para ela ser interiorizada por meio dos Correios e Telégrafos”, explicou a presidente do Inep, Maria Inês Fini.

Segundo ela, a logística para aplicação do Enem 2016 vai mobilizar mais de meio milhão de pessoas. Questionada sobre eventuais mudanças nas próximas edições do sistema de avaliação de desempenho escolar, Maria Inês afirmou que não iria comentar o assunto, até para não provocar ansiedade nos alunos que vão fazer as provas no mês que vem.

Do total de 9,3 milhões de inscritos no Enem, 8,6 milhões confirmaram a presença. Nos dias de provas, os portões dos locais indicados aos alunos vão se abrir às 12h e fechar às 13h e, meia depois, às 13h30, terá início o exame com duração de 4h30, no dia 5 e de 5h30, no dia 6. Por estado, a maioria vai se submeter aos testes em São Paulo (1.404.362), seguido de Minas Gerais (948.545), Bahia (664.698) , Rio de Janeiro (550.179) e Pernambuco (447.315).


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook