Últimas

Polícia Militar desocupa escola em Campinas

A Polícia Militar de São Paulo (PMSP) desocupou, na manhã desta quinta-feira, a Escola Estadual Newton Pimenta Neves, localizada na região do Ouro Verde, em Campinas, interior do estado. Quinze estudantes foram levados à delegacia e qualificados por dano ao patrimônio. Eles foram liberados após o registro do boletim de ocorrência.

A escola foi ocupada na última terça-feira em protesto contra a reforma do ensino médio e a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece um teto e congela os gastos públicos por 20 anos.

Segundo o advogado dos estudantes, Vinícius Cascone, uma porta do colégio estava quebrada, mas não havia provas contra os estudantes. Eles alegaram que a porta estava danificada antes mesmo de a ocupação ocorrer.

Mais ocupações

Na noite dessa quarta-feira, um grupo de estudantes tentou ocupar a Diretoria de Ensino da Região Centro-Oeste, no bairro do Sumaré, na capital paulista. De acordo com a Polícia Militar, 21 jovens foram abordados às 22h e conduzidos em seguida para a delegacia.

De acordo com a Secretaria Estadual da Educação, os estudantes não causaram prejuízos, e a Diretoria de Ensino funciona normalmente nesta quinta-feira.

Em Sorocaba, também no interior paulista, um grupo de estudantes permaneceu cinco dias na Escola Estadual Ossis Salvestrini Mendes, até ser retirado pela Polícia Militar. Na mesma cidade, foi ocupada a Escola Hélio Del Cistia. Na capital, a Escola Estadual Caetano de Campos, no bairro da Consolação, foi ocupada na madrugada de sábado e desocupada no mesmo dia.

Secretaria de Educação

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, a Diretoria Regional de Ensino “tem investido no diálogo com os alunos, que rejeitaram as tentativas de negociação”. Em nota enviada à Agência Brasil, a secretaria informou que “nenhuma das reivindicações do protesto é de responsabilidade da pasta”.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook