Últimas

Presidente do TSE diz que primeiro turno ocorreu em 'clima de paz'

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, disse hoje (2) que o primeiro turno das eleições municipais ocorreu “em clima de normalidade e de paz”. De acordo com o balanço final da votação, divulgado pela Justiça Eleitoral, haverá segundo turno em 27 municípios do país.

Segundo os dados, o primeiro município brasileiro a totalizar a apuração foi Ponte Alta do Norte (SC). Nas capitais, votação foi finalizada primeiro em Curitiba (PR), às 18h08, Palmas (TO), (18h31) e Vitória (ES), às 18h40. Durante a votação, foi registrada a prisão de 383 candidatos, principalmente por boca de urna e a quebra de 4.424 urnas (1% do total), que foram substituídas.

Nestas eleições, foi registrada queda nas doações declaradas à Justiça Eleitoral. Com a proibição de doações de empresas, inserida na reforma eleitoral aprovada ano passado pelo Congresso, os valores passaram de R$ 6,2 bilhões nas eleições municipais de 2012 para R$ 2,3 bilhões neste ano. O custo das eleições subiu de R$ 483 milhões para R$ 650 milhões, e o custo do voto passou de R$ 3,44 para R$ 4,50.

Segurança

Apesar de ressaltar que o pleito ocorreu de forma tranquila, Mendes demonstrou preocupação com os ataques a locais de votação em São Luís (MA) e as ocorrências registradas no Rio de Janeiro. No entanto, o ministro disse que os ataques não estão relacionados ao período eleitoral.

“Em geral, podemos dizer que não se cuida propriamente de delitos ligados ao pleito eleitoral, mas, muito provavelmente, a presença do crime organizado no contexto geral, disputa entre milícias e narcotráfico”, declarou Mendes.

Militares

Na mesma entrevista coletiva, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, divulgou o balanço final da atuação das Forças Armadas nas eleições. Segundo o ministro, foram enviados 25,2 mil militares para 498 localidades em 17 estados. Nas eleições municipais de 2012, o efetivo havia sido enviado para 477 cidades.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook