Últimas

São Paulo se apega ao retrospecto em clássicos no Pacaembu para acabar com jejum no San-São

Tricolor precisa do triunfo para se afastar da zona de rebaixamento no Brasileirão

O momento do São Paulo não é bom, o retrospecto recente no San-São é totalmente favorável ao rival (quatro vitórias do Santos e um empate nos últimos cinco jogos), mas o histórico geral do Tricolor em clássicos no Pacaembu é um fator animador para o torcedor são-paulino acreditar em uma reação da equipe no clássico desta quinta-feira (13), às 21h (de Brasília), pela 30º rodada do Campeonato Brasileiro.

Levando em conta os clássicos disputados contra Santos, Palmeiras e Corinthians no Pacaembu, o São Paulo leva vantagem: 128 vitórias, 86 empates e 118 derrotas. Somando os 332 jogos, o time do Morumbi marcou 536 gols e sofreu 507.


(Foto: Fernando H. Ahuvia/Goal Brasil)

Contra o Santos, adversário desta noite, o São Paulo conta com uma vantagem ainda maior no estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho. Foram 37 triunfos do Tricolor contra 22 do Peixe, além de 11 empates.

Apesar de ter sido derrotado por 3 a 0 no primeiro turno, o São Paulo não perdia para o time da baixada santista há oito jogos no Pacaembu. Nesse período, entre 1974 e 1999, foram quatro vitórias e quatro empates.

Além disso, a diretoria do São Paulo resolveu baixar os preços dos ingressos para que o torcedor compareça ao clássico de torcida única. Com entradas a partir de R$ 10, já foram vendidos antecipadamente R$ 16 mil ingressos.

“O torcedor do São Paulo tem de acreditar no time até o fim. Só depende de nós sair dessa zona. A torcida do São Paulo tem de ajudar o time. Contra o Flamengo, no Morumbi, eles compareceram e o time mostrou uma cara diferente. O resultado não veio, mas o time batalhou. Esperamos a torcida apoiando contra o Santos. Contamos com o apoio da torcida no Pacaembu”, afirmou Thiago Mendes.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
SP x SAN: Situações opostas | Maicon não vê favoritismo no San-São | Reforços de Bauza em má fase no SP



Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook