Últimas

Tite exime Dunga de culpa na Seleção, e revela como agiu para escalar Neymar e Coutinho

Em entrevista ao Bem Amigos, o treinador revelou conversa com Jurgen Klopp, do Liverpool, Dorival Junior e Muricy Ramalho

Técnico da Seleção Brasileira, Tite explicou um pouco como é o seu trabalho para armar a sua equipe. Com quatro vitórias no mesmo número de jogos, o ex-comandante do Corinthians revelou ter buscado informações específicas de Neymar com Dorival Júnior e Muricy Ramalho, que trabalharam com o craque na época do Santos.

“O Dorival Júnior e o Muricy falaram: ‘Tite, ele fica confortável do lado esquerdo, com uma área de atuação mais livre, flutuando nas costas dos meio-campos adversários. Ele se sente muito à vontade para trabalhar’”, explicou no programa Bem Amigos, do SporTV, garantindo que também está muito atento ao trabalho de Luis Enrique no Barcelona.

Tite também revelou que, ao lado de Edu Gaspar – coordenador técnico – vem mantando conversas com o técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, a respeito de Philippe Coutinho.

(Foto: Pedro Martins / MoWa Press / Divulgação)

“O Edu falou com ele (Klopp)”, revelou. “Pode jogar na função do Lallana (por dentro)? Ele disse, ‘em termos ofensivo sim, Tite. Em termos defensivos ele procura ajustar’. Hoje (no clássico entre Liverpool e Man.Utd) ele jogou na função do Lallana, por dentro”, explicou.



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Klopp melhorou os brasleiros | A dúvida de Tite | Neymar: futebol moleque


Tite também eximiu Dunga de culpa pelos maus resultados do Brasil antes de sua chegada.

“Toda vez que a gente pega e separa um trabalho do outro estamos incorrendo em um erro muito forte. Até porque a evolução de um trabalho também está em errar, o errar para aprender, remobilizar, reconduzir”, começou.

“O 4-1-4-1, sistema empregado, não é meu. Já estava empregado antes. É claro que eu tenho o domínio dele, mas já era antes”.

“Qual é a minha parcela de contribuição em uma equipe? É procurar, sim, os atletas de suas funções, é de ter, daqui a pouco, um diálogo mais próximo com seus técnicos para poder potencializar as características dos atletas, que eles vão para a Seleção fazendo as funções que exercem em seus clubes. Talvez seja isso”.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook