Últimas

Tostão aposta em sucesso da Seleção em 2018 e vê futuro brilhante para Neymar: "Abaixo só de Pelé"

O campeão de 70 acredita que Neymar pode levar o Brasil ao hexa liderando toda uma geração de talentos na Seleção

Na partida contra a Bolívia, na última quinta-feira, Neymar atingiu a marca de 300 gols em sua carreira, depois de sete anos atuando como jogador profissional. Mas para Tostão, ídolo da Seleção Brasileira, o melhor ainda está por vir. Campeão da Copa do Mundo de 70, o ex-jogador defende que grandes safras aparecem de 12 em 12, o que indica que a Copa da Rússia em 2018 será um grande para os brasileiros, especialmente para Neymar.  



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
“Neymar tem que ter respeito” | Tite é pop! | Os melhores das Eliminatórias


“Não há dúvida de que ele é um fenômeno, um espetáculo de jogador. Ele faz muito bem tudo o que um atacante precisa fazer. Chuta bem, dribla bem, é inteligente. Passa bem, bate falta e é veloz. Ele ainda não é, mas ele tem grande chance de se tornar o segundo maior jogador da história do futebol brasileiro, abaixo só do Pelé”, disse ao El País.  

“1958, 1970, 1982… A de 1994 não foi assim tão boa mas foi vencedora e tinha Romário e outros jogadores excelentes. Em 2006, o Brasil tinha sete jogadores na lista dos melhores do mundo. Tinha Ronaldo, Ronaldinho, Robinho, Adriano, Kaká, Cafu, Roberto Carlos. A turma de 2006 era para ter sido campeã do mundo com facilidade, dando show, o que não aconteceu por uma série de motivos. Mas era uma geração espetacular individualmente. Nessa conta, a próxima grande geração seria a de 2018. Eu não espero que seja espetacular porque só temos o Neymar como grande craque, mas temos outros grandes jogadores e alguns que estão em evolução”, acrescentou.  

Na última eleição da Bola de Ouro da FIFA, Neymar já apareceu como terceiro melhor do mundo, finalista ao lado de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, o vencedor. Para Tostão, o camisa 11 do Barcelona tem tudo para conquistar o título e também superar grandes nomes do futebol brasileiro que já foram eleitos os melhores do mundo, como Ronaldo Fenômeno e Romário.  

“Com Romário e Ronaldo era uma coisa mais específica. Já o Neymar é igual ao Messi, faz de tudo no jogo. Ele só não é melhor do mundo porque está na mesma época do Messi e do Cristiano Ronaldo. Houve jogadores que foram melhores do mundo, como Rivaldo, Figo e Kaká, mas o Neymar está acima deles. É claro que ele precisa melhorar em algumas coisas. Ainda fica muito irritado em campo, cava muita falta, às vezes ele cria muito atrito com os adversários. Mas os números dele são uma coisa impressionante”, completou. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook