Universal processa bispo que produziu vídeos contra Crivella

18/10/2016 – 7:00

Esposa do candidato foi acusada de ter recebido 50 mil dólares irregularmente



Universal processa bispo que produziu vídeos contra Crivella IURD processa bispo que produziu vídeos contra Crivella

Os vídeos do ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus Alfredo Paulo Filho com denúncias contra a família de Marcelo Crivella foram retirados da internet. Ele foi um importante auxiliar do bispo Edir Macedo no trabalho da denominação em Portugal, entre 2002 e 2009.

Após 30 anos de serviço na Universal, se desligou em 2013 e decidiu fazer vídeos onde conta supostos procedimentos ilegais da igreja. Entre eles, há acusações contra o candidato à prefeitura do Rio de Janeiro.

Em um desses vídeos, Alfredo conversa com o também ex-pastor da igreja, Alexandre Lisboa, que conta com detalhes uma entrega de 50 000 dólares a Sylvia Jane Crivella, esposa do senador. O montante, não-declarado às autoridades, Lisboa afirma ter levado para o Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. As notas foram embrulhadas em papel carbono para não serem detectados no raio X.

Isso ocorreu em 1999, quando o dinheiro veio direto da África do Sul, onde ele trabalhou para a Universal. “Carreguei os dólares para a Fazenda Nova Canaã e entreguei o pacote para a esposa do Crivella”, assegura Lisboa. Essa quantia teria sido usada na construção da fazenda, parte de um projeto social desenvolvido por Crivella no município baiano de Irecê.

À Veja, Crivella negou tudo, lembrando que o projeto da Fazenda Nova Canaã foi bancado somente com o dinheiro da venda dos seus CDs. Nos anos 2000, segundo o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD), a carreira de Crivella como cantor gospel fez ele um dos maiores arrecadadores de direito autoral do Brasil.

Segundo a revista Veja tanto Alfredo Paulo quanto Alexandre Lisboa reafirmaram as acusações. Eles contam ainda que, quando Crivella trabalhava na África do Sul, na década de 1990, usava dinheiro da oferta de fiéis para abastecer o jatinho do qual era proprietário junto com o tio, o bispo Edir Macedo. Procurado, Crivella também negou essa acusação.

Ações na justiça

Depois que Paulo Filho começou a postar vídeos na internet, onde faz várias acusações contra a Universal, ele foi processado por fiéis da igreja. Recebeu notificações judiciais de pessoas físicas vindas de Santa Catarina, Pernambuco, São Paulo, Maranhão e Rio de Janeiro.

“São fiéis orientados por advogados da igreja que pedem dano moral entre 15 000 e 20 000 reais”, minimiza Ricardo Marins, advogado do bispo Alfredo. “A estratégia é constranger e acuar”, resume.

Em agosto, Alfredo deu uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo acusando a igreja de operar um esquema ilegal para operar milhões de dólares no exterior. O dinheiro seria enviado da África para a Europa, chegando à Rede Record europeia.

Seu canal no Youtube foi excluído recentemente e o material apagado, mas existem várias cópias disponíveis na internet.


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook