Últimas

Vendendo cosméticos em casa, Zilu desabafa em rede social: “Não se envergonhe de exercer sua profissão”

Zilu Camargo em seu escritório, em São Paulo - Foto: Reprodução/ Instagram

Zilu Camargo em seu escritório, em São Paulo – Foto: Reprodução/ Instagram

Zilu Godoi usou sua página no Instagram, nesta quarta-feira (12/10), para desabafar.

Representante de uma marca de produtos de beleza e cosméticos anti-idade, ela postou um textão na rede social para dizer que todo trabalho é digno, e deve ser valorizado.

Ao compartilhar uma foto em que aparece em seu escritório, de frente para o computador, a ex-mulher de Zezé Di Camargo escreveu:

“O trabalho dignifica o homem! Qualquer que seja sua profissão, com formação acadêmica ou não, faça com hombridade, com respeito, com seriedade, com compromisso e, principalmente, faça com amor! Não seja leviano com a única coisa que lhe pertence verdadeiramente, sua VIDA! Diz um dito que fala: ‘cabeça vazia, oficina do Diabo!’, e tenho que concordar! NADA é mais infértil do que uma vida vazia…”, escreveu.

A empresária, que mesmo separada ainda mantem negócios com o ex-marido, está usando as redes sociais para divulgar os cremes e produtos de beleza. Na rede social, ela defende o trabalho em casa, e faz uma crítica a quem contrata pessoas para “fugir do trabalho”:

“Sem ocupação! Seja você do lar, onde muitos julgam uma ‘dona de casa’ como se ela fosse ‘a toa’, quando na verdade, muitas dessas pessoas ‘ocupadas’ empregam suas domésticas, justamente para se ‘livrarem’ dos seus afazeres domésticos! Não se envergonhe de exercer sua profissão, seja ela qual for! Seja doméstica, seja médica(o), dentista, empresária(o), pedreiro, porteiro, babá, advogada(o), manobrista de carros, revendedor de cosméticos, manicure, enfermeira(o), seja o quiser…”, continuou.

“Mas seja humano! Seja capacitado! Seja honesto! Faça bem feio e, principalmente, respeite seus próprios limites! Mas não seja, nunca, leviano! Não seja, jamais, uma pessoa sem perspectiva de querer produzir algo com o suor do seu rosto! E não permita que te julguem por ser uma pessoa trabalhadora! Pois, na sepultura, você não levará seus carros, casas e nenhum de seus bens materiais… Mas levará consigo, tudo aquilo que você praticou de bom (e de mau), deixando o que você teve e levando o que você foi! Nada paga sua ocupação… Nada compra o seu nome! E sua alma…. Essa sim, você deve manter sempre limpa!”, completou.


Fonte: Cenapop.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook