Governo estuda prorrogar auxílio emergencial ou criar programa substituto

Milhões de brasileiros recebem o auxílio emergencial mas a crise continua a afetar sua qualidade de vida. Governo estudar prorrogar auxílio ou criar novo programa. Entenda:

O que é o auxílio emergencial?

O auxílio emergencial foi uma medida pensada para dar suporte financeiro para famílias que tiveram a renda mensal comprometida por conta da pandemia de coronavírus e para movimentar a economia do país.

Quem tem direito de solicitar o auxílio do programa, pode receber 3 parcelas iguais de R$600, totalizando um valor mensal de R$1800. Para as mães que são chefes de família, o valor é dobado, sendo 3 parcelas iguais de R$1200, totalizando um valor de R$3.600.

O benefício ficou disponível através da plataforma do auxílio emergencial e para se inscrever, o cidadão só precisava preencher a página com seus dados e aguardar a avaliação do pedido.

Quem pode receber?

Vale mencionar que nem todos os brasileiros podem receber o auxílio, então vamos entender quem realmente tem direito ao valor. Quem está inscrito no Bolsa Família recebe automaticamente o valor emergencial disponibilizado em sua conta.

Caso o pagamento desse valor venha a ser prorrogado ou caso um novo programa seja criado, o beneficiário somente precisa realizar a atualização do Bolsa Família 2021. Os trabalhadores autônomos, trabalhadores informais, microempreendedores individuais e desempregados também podem solicitar o recurso.

É importante ressaltar que os trabalhadores formais, ou seja, que atuam por intermédio da CLT não tem direito a pedir o auxílio emergencial. Quem não se classifica como baixa renda também não pode receber o suporte.

Qual programa irá substituí-lo?

O auxílio emergencial se tornou a única renda de muitas famílias brasileiras e por isso, o Governo identificou a necessidade de dar continuidade a medida. Assim, o benefício do auxílio emergencial, que inicialmente gerava o pagamento de 3 parcelas idênticas de R$600 ou R$1200, passou a poder ser estendido para 5 parcelas.

Para ter acesso ao valor, é necessário verificar se você ainda se encontra dentro da lista de beneficiários que podem solicitar o auxilio emergencial. Apesar da medida de prorrogação do benefício, é notável para economistas que não será suficiente para garanti a qualidade de vida do brasileiro.

Por isso, está sendo pensada como proposta de assistência para famílias prejudicadas financeiramente pela crise do coronavírus, a possibilidade de criação de um programa voltado para esse público. Ainda não foram divulgadas informações concretas, mas espera-se que a criação da iniciativa possa reduzir os efeitos da pandemia para o país.